PROJETO: CRIANÇA E A PAZ!


O urso e os viajantes

Dois amigos iam viajando por uma estrada quando, de repente, apareceu um urso.

Antes que o animal os visse, um dos homens correu para uma árvore ao lado da estrada, pendurou-se num galho e conseguiu puxar o corpo para cima e ficar escondido entre as folhas. O outro não foi tão rápido e, como era mais pesado, não tinha forças para subir sozinho. Ficou um tempo pendurado e, ao perceber que seria impossível escapar daquela maneira, jogou-se no chão e fingiu que estava morto.

Quando o urso chegou perto, ficou andando em volta do homem, cheirando-o por toda a parte. O coitado prendeu bem a respiração e ficou imóvel, só com o coração batendo forte.


Dizem que ursos não atacam cadáveres e deve ser verdade, porque o bicho acabou desistindo, convencido de que o homem tinha mesmo morrido.

Acabou indo embora.

Quando não havia mais perigo, o viajante que estava na árvore desceu.

Curioso, perguntou ao outro o que é que tanto o urso lhe segredava ao ouvido, quando encostara o focinho em sua orelha.

– Ah, ele estava me aconselhando a nunca mais viajar com um amigo que me deixa sozinho no primeiro sinal de perigo!

O tesouro das virtudes para crianças,

de Ana Maria Machado (Org.).

Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

Entregue o texto para os alunos.

Peça que leiam com muita atenção e escrevam se acharam correta a atitude do amigo que “subiu na árvore e conseguiu ficar escondido entre as folhas”. Questione o porquê da resposta.

A partir da resposta dos alunos, discuta a função de cada pessoa no meio em que vive (na escola, em casa, no bairro e assim por diante).

Trabalhe com os alunos a idéia de que, quando agimos com amor e carinho em relação a nossos companheiros.Estamos dizendo não à violência e sim à paz!

Comente que há diversas maneiras de violência:

brigar uns com os outros;

não ajudar os que estão perto e em perigo;

gritar com outra pessoa;

brincar de bater, dar murro, etc.;

falar mal das pessoas.

Peça que comecem a perceber suas atitudes com os colegas, procurando agir sempre de uma maneira mais pacífica.

Distribua folhas de papel sulfite e peça que façam duas ilustrações para a história que leram: uma, retratando o texto como ele é; outra, com um final imaginado por eles.

Reúna os alunos formando um círculo.

Sugira que pensem em algo de que gostem muito e que os faça se sentir bem.

Oriente os alunos a relatar verbalmente o que estão pensando, com a intenção de que um passe a conhecer melhor o outro.

Peça que cada um dê as mãos para os companheiros que estão sentados a seu lado, não importando o grau de amizade. Diga para eles que, em um grupo, todos devem viver em harmonia e paz.

Veja o projeto completo em: http://www.4shared.com/file/76918956/7cf1843e/Projeto_Crianas_e_a_paz.html


Mural da paz Este é um trabalho para ser mantido em exposição. Assim, outras pessoas terão a oportunidade de receber essa mensagem de paz. Este mural não inspira solidariedade apenas em quem trabalha nele, mas em qualquer um que esteja disposto a construir um mundo melhor. Uma opção que gera a inclusão é convidar grafiteiros da comunidade para fazer o mural da paz nas paredes da escola!

Material necessário:

• Folhas de papel grande para forrar a parede;
• Tinta e outros materiais que se deseje utilizar na montagem;
• Cola ou fita adesiva.

Desenvolvimento:

• O grupo faz um painel de papel para desenhar ou prepara uma parede para ser pintada.

• Tudo o que se tem a fazer é representar, cada um a seu jeito, o que entende por Cultura de Paz. É aconselhável colocar, no local que vai ser pintado, os seis pontos do Manifesto/2000: respeitar a vida, rejeitar a violência, ser generoso, redescobrir a solidariedade, preservar o planeta e ouvir para compreender.

• Cada participante começa trabalhando num pedaço do mural e, depois, todos podem interagir e completar os desenhos feitos por todos. Ao final, cada um pode completar o desenho com uma frase sobre o que acha necessário fazer para atingir a paz.

• Outro ponto importante desta atividade é o próprio resultado. Como as pessoas enxergam a questão da paz? Quais foram os elementos que mais apareceram? O que falta na nossa vida pessoal e coletiva para atingir essa paz?

Fonte: Paz, como se faz?, de Lia Diskin e Laura Gorresio Roizman

Dinâmica publicada junto ao artigo "Sozinho, ninguém se salvar" na edição nº 381, jornal Mundo Jovem, outubro de 2007, página 15.

Vamos Construir a PAZ!

Paz Pela Paz

Nando Cordel

Composição: Nando Cordel

A paz do mundo
Começa em mim
Se eu tenho amor,
Com certeza sou feliz
Se eu faço o bem ao meu irmão,
Tenho a grandeza dentro do meu coração
Chegou a hora da gente construir a paz
Ninguém suporta mais o desamor

Paz pela paz - pela criança
Paz pela paz - pela floresta
Paz pela paz - pela coragem de mudar.
Paz pela paz - pela justiça
Paz pela paz - a liberdade
Paz pela paz - pela beleza de te amar.

(repetir a 1ª estrofe)

Paz pela paz - pro mundo novo
Paz pela paz - a esperança
Paz pela paz - pela coragem de mudar.
Paz pela paz - pela justiça
Paz pela paz - a liberdade
Paz pela paz - pela beleza de te amar.

MAIS UM SELINHO

Selinho

Ganhei este selinho da minha amiga
EDILENE


As regras para postar este selo são:
Postar no blog;Indicar 6 blogs para recebê-lo;
Linkar o blog que te ofereceu o selo;Avisar seus escolhidos.

VIVIANE Amo craft

DEISE Menina Prendada

JANICE Doce encanto

PRICILA um lar simpismente, um lar

Meus gifes Favoritos

CELIA Gifs para Jesus

;;