A ratinha vaidosa

Porta Retrato Borboleta


Aplicação:

Faça um Porta Retratos infantil para dar de presente ou enfeitar o quarto do rebento.
Lista de Materiais

• Retrato pequeno da sua escolha

• EVA nas cores branco, vermelho e preto

• Placa de EVA cortiça

• tinta PVA nas cores preto, branco, verde, laranja, vinho, marrom, flamingo e vermelho

• Pincéis chanfrado, liner e rake. Lápis para copiar o molde

• cola branca e cola quente

• tesoura ou estilete, alicate e um pedaço de arame fino.

• Palito de dentes e escova de dentes
Continuação passo a passo AQUI

SIMPLICIDADE

A MENINA E O PASSÁRO ENCANTADO

RUBENS ALVES

A cor da saudades!
Era uma vez uma menina que tinha um pássaro encantado.
Ele era encantado por duas razões:
Não vivia em gaiolas, vivia solto,
Vinha quando queria, quando sentia saudades...
E sempre que voltava, suas penas tinham cores diferentes,
As cores dos lugares por onde tinha voado.

Certa vez voltou com penas
Imaculadamente brancas, e contou histórias de montanhas
cobertas de neve.
Outra vez, suas penas estavam vermelhas, e contou histórias de desertos incendiados Pelo sol.
Era grande a felicidade quando eles Estavam juntos.
Mas, sempre chegava a hora do pássaro Partir...
A menina chorava e implorava:
- Por favor, não vá.
Terei saudades, vou chorar.
- Eu também terei saudades - dizia o Pássaro - mas vou lhe contar um segredo! Eu só sou encantado por causa da Saudade. É ela que faz com que minhas Penas fiquem bonitas...
Senão você deixará de me amar.
E partiu.
A menina, sozinha, chorava.
Uma certa noite ela teve uma idéia: e se o Pássaro não partir?
Seremos felizes para sempre! Para ele Ficar, basta que eu o prenda numa gaiola.
E assim fez.
A menina comprou uma gaiola de prata,
A mais linda que ela encontrou.
Quando o pássaro voltou, eles se Abraçaram, ele contou histórias e Adormeceu.
A menina aproveitou o seu sono e o Engaiolou.
Quando o pássaro acordou deu um grito
De dor.
- Ah ! O que você fez? Quebrou o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me Esquecerei das histórias.
Sem a saudade, o amor irá embora...
A menina não acreditou...
Achou que ele se acostumaria.
Mas, não foi isso o que aconteceu.
Caíram as plumas e as penas Transformaram-se em um cinzento triste.
Não era mais aquele o pássaro que ela Tanto amava...
Até que ela não mais agüentou e abriu a Porta da gaiola.
- Pode ir, pássaro -
Volte quando você quiser...
- Obrigado - disse o pássaro - irei e voltarei Quando ficar encantado de novo.
Você sabe, ficarei encantado de novo Quando a saudade voltar dentro de mim
E dentro de você.
Quantas vezes aprisionamos a quem Amamos, pensando que estamos fazendo o melhor?
Pense. Deixar livre é uma forma singela
de ver, ter...
Direcione o seu amor não para a prisão e sim para a conquista, sempre.

O QUE É O AMOR

Oque Oamor
View SlideShare presentation or Upload your own.

Esta foi uma pesquisa séria feita por profissionais de educação e psicologia
com um grupo de crianças de 4 a 8 anos.

VAMOS ORAR!

Oração ao Amanhecer
Imagens, Mensagens, Frases e Vídeos - Religiosas - Orkut

Senhor, no silêncio deste dia que amanhece, venho Pedir-te a paz, a sabedoria, à força.

Quero olhar o mundo com olhos cheios de amor, ser paciente, compreensivo, manso e prudente, quero ver além das aparências de teus filhos, como tu mesmo os vês, e assim. . . não ver senão o bem de cada um.

Cerra meus ouvidos a toda calúnia, guarda minha língua de toda maldade. Que só de bênçãos encha meu Espírito.

Que eu seja tão bondoso e alegre, que todos quando se achegarem a mim sintam tua presença.

Reveste-me de tua beleza, Senhor e que no decurso deste dia, eu te revele a todos.

Assim seja.

AMIZADE


Imagens, Mensagens, Frases e Vídeos - Amizade - Orkut

AMIZADE

O nome dele era Fleming e era um pobre fazendeiro escocês. Um dia, enquanto trabalhava para ganhar a vida e o sustento para sua família, ele ouviu um pedido desesperado de socorro vindo de um pântano nas proximidades. Largou suas ferramentas e correu para lá, ali chegando, enlameado até a cintura, de uma lama negra, encontrou um menino gritando e tentando se safar da morte. O fazendeiro Fleming salvou o rapaz de uma morte lenta e terrível. No dia seguinte, uma carruagem riquíssima chega à humilde casa do escocês. Um nobre, elegantemente vestido, sai e se apresenta como o pai do menino que o fazendeiro Fleming tinha salvado. "Eu quero recompensá-lo", disse o nobre. "Você salvou a vida do meu filho". "Não, eu não posso aceitar pagamento pelo que fiz", respondeu o fazendeiro escocês, recusando a oferta. Naquele momento, o filho do fazendeiro veio à porta do casebre. "É seu filho?" - perguntou o nobre. "Sim", o fazendeiro respondeu orgulhosamente. "Eu lhe farei uma proposta. Deixe-me levá-lo e dar-lhe uma boa educação. Se o rapaz for como seu pai, ele crescerá e será um homem do qual você terá muito orgulho". E foi o que ele fez. Tempos depois, o filho do fazendeiro Fleming se formou no St. Mary's Hospital Medical School de Londres, ficou conhecido no mundo como o notável senhor Alexander Fleming, o descobridor da Penicilina. Anos depois, o filho do nobre estava doente com pneumonia. O que o salvou? Penicilina. O nome do nobre? Senhor Randolph Churchill. O nome do filho dele? Senhor Winston Churchill.

FAZENDO ARTESANATO

Coisinhas para Elis

Clique na imagem para ampliar
Depois imprima e tire o molde!
Use EVA,e EVA estampado e cola
quente.
Retirado do blogue :http://jacirinha.blogspot.com/














Trilhando o seu Caminho

OÁSIS


OÁSIS

Conta uma popular lenda do Oriente que um jovem chegou a beira de um oásis junto a um povoado e aproximando-se de um velho perguntou-lhe: - Que tipo de pessoa vive neste lugar? - Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde você vem? perguntou por sua vez o ancião. - Oh, um grupo de egoístas e malvados replicou o rapaz - estou satisfeito de haver saído de lá. A isso o velho replicou: - A mesma coisa você haverá de encontrar por aqui. No mesmo dia, um outro jovem se acercou do oásis para beber água e vendo o ancião perguntou-lhe: - Que tipo de pessoa vive por aqui? O velho respondeu com a mesma pergunta: - Que tipo de pessoa vive no lugar de onde você vem? O rapaz respondeu: - Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por ter de deixá-las. - O mesmo encontrará por aqui respondeu o ancião. Um homem que havia escutado as duas conversas perguntou ao velho: - Como é possível dar respostas tão diferentes a mesma pergunta? Ao que o velho respondeu: - Cada um carrega no seu coração o meio em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui, porque, na verdade, a nossa atitude mental é a única coisa na nossa vida sobre a qual podemos manter controle absoluto.

SALVAÇÃO INESPERADA


SALVAÇÃO INESPERADA

Num pais europeu, certa tarde, muito chuvosa, um maquinista cheio de fé em Deus, começou a acionar a locomotiva com o trem repleto de passageiros para longa viagem. Fixou o céu escuro e repetiu com muito sentimento, a oração dominical (PAI NOSSO).

O comboio percorreu léguas e léguas, dentro das trevas densas, quando alta noite, ele viu à luz do farol aceso, alguns sinais que lhe pareceram feitos pala sombra de dois braços angustiados a lhe pedirem atenção e socorro. Emocionado, fez o trem parar de repente, e seguido de muitos viajantes, correu pelos trilhos de ferro, procurando verificar se estavam ameaçados de algum perigo. Depois de alguns metros, foram surpreendidos por gigantesca inundação que, invadindo a terra com violência, destruíra a ponte por onde o trem deveria passar. O comboio fora salvo, milagrosamente. Tomados de infinita alegria, o maquinista e os viajores procuravam a pessoa que lhes fornecera o aviso salvador, mas ninguém aparecia. Intrigados, continuaram na busca, quando encontraram no chão, grande morcego agonizante. O enorme voador, batera as azas a frente do farol, em forma de dois braços agitados, e caíra sobre as engrenagens.

O maquinista retiro-o com cuidado e carinho e mostrou-o aos passageiros assombrados e contou como orara, ardentemente, invocando a proteção de Deus, antes da hora da partida. E, ali mesmo ajoelhando-se, ante o morcego que acabava de morrer, exclamou em alta voz:

Pai nosso, que estais no Céu,

Santificado seja o teu nome

Venha a nós o vosso reino

Seja feita a vossa vontade

Assim na Terra como no Céu

O pão nosso de cada dia

Dá-nos hoje

Perdoa as nossas dívidas

Assim como perdoamos aos nossos devedores

Não nos deixe cair em tentações

Livrai-nos do mal

Porque teu é o reino

O poder e a gloria

Para sempre. Assim seja.

Quando acabou de orar, grande quietude reinava na paisagem. Todos os passageiros,crentes e descrentes, estavam também ajoelhados, repetindo a prece com amoroso respeito. Alguns choravam de emoção e reconhecimento, agradecendo ao Pai Celestial, que lhes salvara a vida, por intermédio de um animal que infunde tanto pavor ás criaturas humanas. E até a chuva, parara de cair, como se o Céu silencioso estivesse igualmente acompanhando a oração.



PRECE

Senhor, ensina-nos a oferecer-te o coração puro e o pensamento elevado na oração.

Ajuda-nos a pedir, em Teu Nome, para que a força de nossos desejos não perturbe a execução de tuas leis.

Ampara-nos a fim de que o nosso sentimento se harmonize com a tua vontade e que possamos, cada dia, ser instrumentos vivos e operosos da paz e do amor, de aperfeiçoamento e de alegria, de acordo com a tua Lei.

ASSIM SEJA...

TE OFEREÇO PAZ

A HISTÓRIA DO LIVRO


HISTÓRIA DO LIVRO

O mundo vivia em grandes perturbações. As criaturas andavam empenhadas em conflitos constantes, assemelhando-se a animais ferozes, quando em luta violenta. Os ensinamentos dos homens bons, prudentes e sábios eram rapidamente esquecidos, porque depois da morte deles, ninguém mais lhes lembrava a palavra orientadora e conselheira.

A ciência começava com o esforço de algumas pessoas dedicadas à inteligência; entretanto, rapidamente desaparecia porque lhes faltava continuidade. Era impraticável o prosseguimento das pesquisas louváveis, sem a presença dos iniciadores.

Por isso o povo, como que sem luz, recaía sempre nos grandes erros, dizimados pela ignorância e a miséria. Foi então que o Senhor compadeceu-se dos homens, lhes enviando um tesouro para o verdadeiro progresso. Esse tesouro é o livro. Com ele apareceu a escola, com a escola a educação foi consolidada na Terra, e o povo começou a se livrar do mal, com o conhecimento que a leitura trazia. Muitos homens de cérebro transviado escrevem maus livros, inclinando as almas ao desespero, a ironia, ao desanimo e a crueldade. Mas as páginas desses livros são apressadamente esquecidas, porque o livro é realmente uma dádiva de Deus à humanidade, para que os grandes instrutores possam clarear o nosso caminho, conversando conosco através dos séculos e das civilizações. É pelo livro que recebemos o ensinamento e a orientação, o reajuste mental e a renovação interior. Dificilmente poderíamos conquistar a felicidade sem a boa leitura. O próprio Jesus, a fim de permanecer conosco, legou-nos o seu Evangelho de Amor, que é sem dúvida o livro Divino, em cujas lições podemos encontrar a libertação de todo o mal.

O FILHO PRÓDIGO

UAL!! PIQUENIQUE!


QUE TAL REUNIR A FAMÍLIA E FAZER UM DELICIOSO
PIQUENIQUE! SUGIRO ALGUMAS DICAS PARA TODOS SE
DIVERTIREM DE MONTÃO!!!!! CLIQUE AQUI

CULTIVE AS AMIZADES

LIVRAI-NOS DO MAL PORQUE TEU È O REINO, O PODER E A GLORIA PARA TODO O SEMPRE...ASSIM SEJA.

O Senhor livrar-nos-a do mal; entretanto, é preciso de que desejemos não errar. Que dizer de um homem que pedisse socorro contra um incêndio, lançando gasolina à fogueira? O reino da vida, em todas as suas notas de grandeza, pertence a deus. Todo o Poder e toda a gloria do Universo, todos os recursos e todas as possibilidades da existência são a Providencia Divina, mas, em nosso circulo de ação, a vontade é nossa. Se não ligarmos nossos desejos à lei do bem que procede do Céu, representando para nós a vontade Paterna, não podemos aguardar harmonia e contentamento para o nosso coração.

Nas sombras do egoísmo, estaremos sozinhos, aflitos, perturbados e desalentados, porque egoísmo que dizer felicidade somente para nós, contra a felicidade dos outros. Deus permitiu que vontade seja um patrimônio nosso, a fim de que possamos adquirir a liberdade e a grandeza, o amor e a sabedoria, por nós mesmos, como filhos da sua infinita bondade. Por isso, se somos escravos das nossas criações que, por vezes, gastamos muito tempo a retificar, continuamos sempre livres para desejar e imaginar, sabendo que qualquer serviço ou realização começa em nossos sentimentos e nossos pensamentos. Saibamos desse modo, conservar a nossa vontade

À luz da consciência reta, porque, rogando a Deus nos liberte do mal, é preciso, por nossa vez, procurar o caminho do bem.

O EXEMPLO DA FONTE

Um instrutor, disse ao estudante da sabedoria: Veja o exemplo da fonte, que auxilia a todos sem perguntar e que nunca se detém até alcançar a grande comunhão com o oceano. Junto dela Crescem plantas de toda sorte, e em suas águas bebem animais de todos os tipos e feitios.

Enquanto caminhavam, um pequeno atirou duas pedras à corrente do rio e as águas as engoliram em silêncio, prosseguindo para adiante. Reparou?

Disse o mentor amigo, a fonte não se insurgiu contra as pedras. Recebeu-as com paciência e seguiu trabalhando. Mais a frente, viram grosso canal de esgoto, arremessando detritos no corpo alvo das águas, mas a corrente absorvia o lodo escuro, sem reclamações e avançava sempre. O professor, comentou para o aprendiz: A fonte não se revolta com a lama que se lhe atiram à face. Recolhe-a sem gritos e transforma-a em benefícios para a Terra necessitada de adubos.

Adiante ainda, que, enquanto andorinhas se banhavam lépidas, feios sapos, penetravam a corrente e pareciam contentes e alegres em saltitantes mergulhos. As águas amparavam a todos sem a mínima queixa. O bondoso mentor terminou: Assinalemos o exemplo da fonte e aprenderemos a libertar-nos de qualquer cativeiro, porque em verdade, só aqueles que marcham para diante, com o trabalho que Deus lhe confia, sem se ligarem às sugestões do mal, conseguem vencer dignamente na vida, garantindo, em favor de todos, as alegrias da vida.


Aplicação: Enfeite de Porta ou Parede e Decoração

Fácil de fazer, esta linda casinha em estilo country vai dar um charme especial na sua casa, seja na porta da cozinha ou da sua sala.

Lista de Materiais

• Placa de EVA atoalhado com 2,5mm na cor Amarelo
• retalhos de EVA liso com 2,5mm nas cores Branco e Pele.
• tinta para artesanato cor Vermelha
• Flores de EVA e 1 miniatura de passarinho
• Enchimento Acrílico
• Tecido de algodão estampado
• Palha da Costa (Ráfia) e Musgo
• linha para Bordar na cor Mescla
• cola quente, lápis e caneca para retro projetor
• tesoura ou estilete, Pincel e Agulha
CONTINUAÇÃO PASSO A PASSO: AQUI

NÃO NOS DEIXE CAIR EM TENTAÇÂO...

NÃO NOS DEIXE CAIR EM TENTAÇÂO...

A bondade infinita de Deus, não permitirá que venhamos cair sob as tentações, mas para isso, é necessário que nos esforçamos, colaborando, de algum modo, com o auxilio incessante de nosso Pai. Há leis organizadas para benefício de todos, mas se não respeitarmos, como poderemos contar com a proteção delas? Sabemos que o fogo destrói. Por isso mesmo não devemos abusar dele. Não podemos rogar o socorro divino para a imprudência que se repete todos os dias. Se um homem estima a preguiça, não atrairá as bênçãos

Que ajudam aos cultivadores do trabalho.

Se uma pessoa vive atirando espinhos à face dos outros, como esperará sorrisos na face alheia?

É indiscutível que a Providência Divina nos ajudará constantemente, livrando-nos do mal; entretanto, espera encontrar entre nós os valores da boa - vontade. Não ignoramos que o Pai Celestial está sempre conosco, mas muitas vezes somos afastados do Criador por nós mesmos.

Para que não venhamos a sucumbir sob os golpes das tentações, é indispensável saibamos procurar o bem, cultivando-o sem cessar. Não há colheita sem plantação.

Certamente devemos esperar que Deus nos conceda o muito de seu amor, mas não olvidemos que é preciso dar " alguma coisa" do nosso esforço.

O PROBLEMA DA TENTAÇÃO

O educador, em aula, tentava explicar aos meninos que o móvel das tentações, reside em nós mesmos: contudo como os aprendizes mostravam muita dificuldade para compreender, ele se fez acompanhar pelos alunos até o grande pátio do colégio. Aí chegando, mandou trazer uma bela espiga de milho e perguntou aos rapazes:

Qual de vocês desejaria devorar esta espiga tal como está. Os jovens sorriram, com zombaria e um deles exclamou: Ora vejam!... quem se animaria a comer milho cru? O professor mandou vir um dos cavalos que serviam a escola, instalou alguns obstáculos à frente do animal e colocou a espiga ao dispor dele, sobre pequena mesa. O grande eqüino saltou, lépido, os impedimentos e avançou guloso para o bocado. O professor benevolente e amigo esclareceu, então, bondosamente ante os alunos surpreendidos As tentações nos procura, segundo os sentimentos que trazemos no campo íntimo. Quando cedemos a alguma fascinação indigna, é que a nossa vontade permanece fraca, diante dos nossos desejos inferiores. As forças que nos tentam correspondem aos nossos próprios impulsos. Não podemos imaginar ou querer aquilo que desconhecemos. Por esse motivo, necessitamos vigiar o cérebro e o coração, a fim de selecionar-mos as sugestões que nos visitam o pensamento. E, terminando afirmou: As situações boas, ou más, fora de nós, são iguais aos propósitos bons ou maus que trazemos conosco.

JOGOS FEMININOS

Jogos Femininos - Novos Jogos
Baby Hospital
Baby Hospital
Seja uma enfermeira e cuide dos bebês que chegarem na maternidade. Dê banho, ...
Scooby Doo Creepy Cooking
Scooby Doo Creepy Cooking
Scooby e Salsicha estão criando um sanduíche gigantesco. Ajude-os a equilibra...
Bratz Cloe
Bratz Cloe
Escolha um modelito super fashion para nossa amiga Cloe para se apresentar co...
Golfinho da Polly Pocket
Golfinho da Polly Pocket
Ajude Polly e a golfinho Daisy a colecionar os anéis coletando-os no fundo do...
Miss Brasil 2008
Miss Brasil 2008
Escolha os modelitos mais bonitos para Natalia Ardele arrasar no Miss Universo!
Joy Story
Joy Story
Monte uma linda mesa de lanche para este lindo casal apaixonado!
Pokemon Trainer
Pokemon Trainer
Vamos vestir e pentear Amy, a mais nova treinadora pokemon para um encontro c...
Britney Spears Concert
Britney Spears Concert
Escolha os modelitos mais bonitos para Britney se apresentar em seu show!
Salão de Beleza Rara
Salão de Beleza Rara
Trabalhe neste salão super badalado fazendo ótimos cortes de cabelos deixando...
Bruxinha Witch
Bruxinha Witch
Vamos pintar está bruxinha W.I.T.C.H. Aqui voçê pode escolher as cores que qu...
Beauty Resort
Beauty Resort
Atenda os clientes de seu mais novo spa, mantendo a clientela feliz e satisfe...
Bratz Yasmin
Bratz Yasmin
Escolha um modelito super fashion para nossa amiga Yasmin para se apresentar ...
Barbie Bike Game
Barbie Bike Game
Barbie está fazendo um passeio de bicicleta por um parque cheio de obstáculos...
Criar Meninas Super Poderosas
Criar Meninas Super Poderosas
Vilões ou Meninas! Voçê escolhe qual personagem do desenho As Meninas Super P...
Criando Bolsas
Criando Bolsas
Crie a bolsa dos seus sonhos escolhendo os mínimos detalhes para ficar super ...
Quarto da Barbie
Quarto da Barbie
Faça a decoração, escolha os móveis e acessórios para o quarto da boneca Barbie.

APENAS UM ABRACINHO

Apenasumabracinho
View SlideShare presentation or Upload your own.


PERDOA AS NOSSAS DÍVIDAS ASSIM COMO PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES.

Quando pronunciamos as palavras " perdoa as nossa dívidas assim como perdoamos os nossos devedores" Não apenas estamos à espera do beneficio para o nosso coração e para a nossa consciência, mas estamos igualmente assumindo o compromisso de desculpar os que nos ofendem.

Todos possuímos a tendência de observar com evasivas os grandes defeitos que existem em nós, reprovando, entretanto, sem exames, pequeninas faltas alheias. Por isso mesmo Jesus, em nos ensinando a orar, recomenda-nos a esquecer qualquer magoa que alguém nos tenha causado.

Se não oferecermos repouso à mente do próximo, como poderemos aguardar o descanso para o nosso pensamento?

Será justo conservar todo o pão, em nossa casa, deixando a fome aniquilar a casa do vizinho?

A paz é também alimento da alma, e,se desejamos tranqüilidade para nós, não nos esqueçamos do entendimento e da harmonia que devemos aos demais. Auxiliemos sempre. Se o Senhor pode suportar-nos e perdoar-nos concedendo-nos contentemente novas e abençoadas oportunidades de retificação, aprendamos igualmente, a espalhar a compreensão e o amor, em benefício dos que nos cercam.

O PERDÃO JUSTO

Em certa cidade Européia, um homem ignorante, considerado mal feitor, foi condenado à morte pela forca. O juiz fora severo no julgamento. Afirmava que o infeliz era grande criminoso e que só a pena última podia solucionar-lhe a situação. Alguns dias antes do enforcamento, o magistrado veio ao cárcere, em companhia do filho, jovem alegre e de bom coração que, em se aproximando do velho soldado, pôs-se a examinar-lhe a arma de fogo. Sem que o rapaz pudesse refletir no perigo do objeto que revirava nas mãos, um tiro escapou, rápido, e com espanto de todos, a bala disparada, alojou-se num dos braços do condenado á morte, que observava a cena, tranqüilamente da grade. Banhado em sangue, foi socorrido pelo Juiz e pelos circunstantes e, porque a palavra do magistrado fosse dura e cruel para o filho irrefletido, o prisioneiro lembrou-se de Jesus, ajoelhou-se em lágrimas, afirmando que o jovem não tivera a mínima intenção de magoa-lo.

O Juiz notou a profunda sinceridade da rogativa e, em silencio passou a notar que o condenado era portador de nobre coração e de grande bondade. No dia imediato, promoveu medidas para a revisão do processo que lhe dizia respeito e, em pouco tempo a pena de morte era modificada para somente alguns meses de prisão. Perdoando o rapaz que o ferira, o prisioneiro encontrou o perdão justo para as suas faltas, conseguindo, desse modo, recomeçar a vida, em bases mais sólidas de paz, confiança, trabalho e alegria.

O EFEITO DA CÓLERA

Um velho Judeu de alma torturada por pesados remorsos, chegou certo dia, aos pés de Jesus, e confessou-lhe estranhos pecados. Valendo-se da autoridade que detinha no passado, havia despojado vários amigos de suas terras e bens, arremessando-os à ruína total e reduzindo-lhes as famílias a dolorosos cativeiros.Com maldade premeditada, semeara em muitos corações o desespero, a aflição e a morte. Achava-se desse modo, enfermo aflito e perturbado....Médicos não lhe solucionava os problemas, cujas raízes se perdiam nos profundos labirintos da consciência dilacerada. O mestre Divino, porém, ali mesmo, na casa de Simão Pedro, onde se encontrava, orou pelo doente e, em seguida, lhe disse: Vai em paz e não peques mais. O ancião notou que uma onda de vida nova lhe penetrava o corpo, sentindo-se curado, e saiu, rendendo graças a Deus. Parecia plenamente feliz, quando ao atravessar a extensa fila dos sofredores que esperavam pelo Cristo, um pobre mendigo, sem querer, pisou-lhe um dos calos dos pés. O enfermo restaurado soltou um grito terrível e atacou o mendigo a bengaladas. Estabeleceu-se grande tumulto.
Jesus Veio à apaniguar os ânimos.

Contemplando a vítima em prantos, abeirou-se do ofensor e falou: Depois de receberes o perdão, em nome de Deus, para tantas faltas, não pudestes desculpar a ligeira precipitação de um companheiro mais desventurado que tu? O velho judeu agora muito pálido, pôs as mãos sobre o peito e bradou para Cristo: Mestre, socorre-me!...Sinto-me desfalecer de novo... que será isto? Mas Jesus, apenas respondeu, muito triste: Isto meu irmão é o ódio e a cólera que chamaste outra vez ao próprio coração. E ainda hoje isso acontece a muitos que, por falta de paciência e de amor, adquirem amargura, perturbação e enfermidade.

O ALIMENTO ESPIRITUAL


O ALIMENTO ESPIRITUAL

O professor lutava na escola com grande problema. Os alunos começaram a ler muitas estórias de homens maus, de roubos e de crimes e passaram a viver em grande insubordinação.

Queriam imitar aventureiros e malfeitores.

Em razão disso, na escola e em casa apresentavam péssimo comportamento. Alguns pronunciavam palavrões, julgando-se bem educados, e outros se entregavam a brinquedos de mau gosto, acreditando assim mostrar superioridade e inteligência. Esqueciam-se dos bons livros. Zombavam dos bons conselhos.

O professor em vista disso, certo dia reuniu todas as classes para a merenda costumeira, apresentando-lhes uma surpresa esquisita. Os pratos estavam cheios de coisas impróprias, tais como: Pães envolvidos em lama, doces com batatas podres, pedaços de maçã com tomates deteriorados e geleias misturadas com fel e pimentas. Os meninos revoltados gritaram contra o lanche.

O educador pediu silencio e, tomando a palavra, disse-lhes: Meus filhos, se não podemos dispensar o alimento puro e benéfico para o corpo, precisamos também do alimento sadio para a alma. O pão garante a nossa energia física mas a leitura é a fonte de nossa vida espiritual. Os maus livros, as reportagens infelizes, as difamações e as aventuras criminosas representam substâncias apodrecidas que nós absorvemos, envenenando a vida mental e prejudicando-nos a conduta. Se gostamos das refeições saborosas que auxiliam a conservação de nossa saúde, procuremos também as páginas que cooperam na defesa de nossa harmonia interior, a fim de nunca fugirmos ao correto procedimento. Os alunos retiraram-se cabisbaixos. Pouco a pouco, a vida dos meninos foi sendo retificada, modificando-se para melhor.

NOTAS:

Há saúde do corpo e saúde da alma. Ambas devem estar juntas. Deus concedeu-nos recursos mil, cada dia, para alimentar-mos o espírito com as melhores emoções. Absorvemos os pensamentos uns dos outros. Auxilia a produção útil da natureza e estarás cooperando com a providencia Divina. Cede ao próximo o pão que sobra em tua mesa e o Senhor te enriquecerá de bom ânimo e alegria. Atendendo a Deus, a Terra gasta milhões de vidas, cada dia a fim de sustentar-nos. Falar mal dos outros ao invés de ajuda-los, é o mesmo que envolver nossos sentimentos na lama, invisível, ao invés de faze-los brilhar.Frutos que te deliciam são os resultados dos esforços daqueles que passaram no mundo antes de ti. Planta uma árvore amiga e ajudarás aos que te ajudam.

VERSOS

Quem lança a boa palavra

De amor e consolação,

Espalha por toda a Terra

Os dons do divino Pão.

A BAGAGEM

Abagagem
View SlideShare presentation or Upload your own.


5- Dinâmica da Mochila
Material Necessário: Nenhum
Objetivo: Livrar-se das cargas Emocionais não necessárias para aquele momento. O que é
importante trazer “emocionalmente” para o grupo e o que devo deixar fora dele?
• Formar duplas
• Focalizador faz as seguintes perguntas:
- O que tenho na minha mochila que não queremos levar?
- O que tenho na minha mochila que quero continuar levando?
• Cada um da dupla responde, facilitando que ambos se abram um pouco e contem
um pouco de suas histórias.
• Depois que todas as duplas tiverem respondido as perguntas, é aberto um
momento de partilha, onde quem se sentir a vontade coloca suas respostas
OBS A “Mochila” nesse jogo simboliza o emocional de cada um

O SAPO NÃO LAVA O PÉ

O PÃO NOSSO DE CADA DIA DAI-NOS HOJE...

O pão nosso de cada dia, não é somente o almoço e o jantar, o café e a merenda. É também a idéia e o sentimento, a palavra e a ação. Para que reine saúde com alegria, em torno de nós, precisamos de nossas refeições, mas necessitamos também de paz e esperança, de fé e valor moral. Com os nossos modos de agir, operamos sobre os outros.

Conversando, distribuímos nossos pensamentos. Nossos atos influenciam os que nos cercam, segundo as nossas intenções. Por isso os outros nos alimentam com as suas atitudes. Se estimamos as conversações deprimentes se buscamos as leituras de natureza inferior, depressa nos vemos alterados e perturbados, sem disso nos apercebermos. As nossas companhias falam claramente de nós. Nossas leituras, revelam nosso intimo, do bem que nos guarde contra a maldade e que nos ajude a ser exemplos de compreensão e fraternidade.

Em Jesus, temos o PÃO que desceu do Céu. E ainda hoje, o Mestre continua alimentando o pensamento da Humanidade, por intermédio de um livro- O Evangelho Divino, em que Ele nos ensina, através do AMOR, o caminho de nossa felicidade para sempre.

NECESSIDADE DO ESFORÇO

Conta-se que no principio da vida terrestre, o alimento das criaturas era encontrado como oferta da Divina Providencia, em toda a parte. Em troca de tanta bondade, o Pai Celestial rogava aos corações mais esforços no aperfeiçoamento da vida. O povo no entanto, observando que tudo lhe vinha de graça, começou a menosprezar o serviço. O mato inútil cresceu tanto, que invadiu as casas, onde toda a gente se punha a comer e a dormir. Ninguém desejava aprender a ler.

A ferrugem, o lixo e o mofo apareciam em todos os lugares. Animais como os cães que colaboravam na vigilância, e aves como os urubus que auxiliavam na limpeza, eram mais prestativos que os homens.

Vendo que ninguém queria corresponder à confiança Divina, o Pai Celestial mandou retirar as facilidades da Terra, determinando que os habitantes da mesma se esforçassem na conquista da própria manutenção.

Desde esse tempo, o ar e a água, o Sol e as flores, a claridade das estrelas e o luar continuavam gratuitos para o povo, mas o trabalho forçado da alimentação passou a vigorar como uma lei para todos, porque lutando para sustentar-se o homem melhora a Terra, limpa a habitação, aprende a ser sábio e garante o progresso.

Deus dá tudo.

O solo, a chuva, o calor, o adubo e a orientação constituem dádivas Dele à Terra que povoamos e que devemos aprimorar, mas o preparo do pão de cada dia, através de do nosso próprio suor e da própria inteligência, é obrigação comum de todos nós, a fim de não olvidar-mos o nosso dever de servir, incessantemente, em busca da perfeição.

Divirta-se com o Labirinto!


O BATISMO DE JESUS

CORAÇÃO PARTIDO

GINASTICA ESPIRITUAL

Ginastica Espiritual
Para ver em tela cheia basta clicar em flul ao lado dos números
View SlideShare presentation or Upload your own.

SEJA FEITA A TUA VONTADE. ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU

Na construção de uma casa sólida e confortável, há sempre um plano do arquiteto para ser obedecido. Os operários precisam consultar as linhas demarcadas, para não irem além de suas funções para não cometerem enganos que prejudicariam a obra. O carpinteiro não deverá perturbar o pintor e o pintor deverá respeitar o vidraceiro. Assim também nos serviços de elevação espiritual do homem e do mundo, é necessário procurar-mos a Vontade do Senhor para que os designos Divinos sejam devidamente executados. È indispensável saibamos realizar a nossa parte, sem perturbar os nossos irmãos.

Estejamos convictos de que se cada um de nós, cumprir a obrigação que lhe compete, estaremos atendendo às determinações do Nosso Pai Celestial.

O SERVIÇO DE PERFEIÇÃO

Um velho oleiro, muito dedicado ao trabalho, certa feita adoeceu e entrou a passar enormes dificuldades. Os parentes, aos quais ele mais servira, moravam em regiões distantes e pareciam haver perdido a memória. Sem ninguém que o auxiliasse passou a viver da Caridade pública mas, quando esmolava, caiu na via pública e quebrou uma das pernas, sendo obrigado a recolher-se à cama por longo tempo. Chorando, amargurado, fez uma prece a Deus, rogando consolação para os seus males. Então dormiu e sonhou com um anjo que lhe trouxe a resposta pedida. O mensageiro do Céu conduziu-o até o antigo forno e mostrando- lhe alguns formosos vasos de sua produção, perguntou: Como é que você conseguiu realizar trabalhos assim tão perfeitos? O oleiro, orgulhoso de sua obra informou: Usando o fogo com muito cuidado e com muito carinho, no serviço da perfeição. Alguns vasos, voltaram ao calor intenso duas ou três vezes.

E sem o fogo você realizaria a sua tarefa? Indagou ainda o emissário. Nunca, respondeu o velho, certo do que afirmava.

Assim também esclareceu o anjo bondoso, o sofrimento e a luta são chamas invisíveis que nosso Pai do céu criou para o embelezamento de nossas almas, que um dia, serão vasos sublimes e perfeitos para o serviço do Céu. Nesse instante o doente acordou, e compreendeu a Vontade Divina rendendo graças a Deus

LINDAS HISTÓRIAS

O PEQUENO ABORRECIMENTO

Um moço de boas maneiras, incapaz de ofender os que lhe buscavam o concurso amigo, sempre meditava na vontade de Deus, disposto a cumpri-la. Certa vez, muito preocupado com o horário aproximou-se de um ônibus, com a intenção de aproveitá-lo para atravessar um extenso trecho da cidade, em que morava. Mas no momento que o ia fazer, surgiu-lhe a frente um vizinho, que lhe prendeu a atenção para longa conversa.

O rapaz consultava o relógio, de segundo a segundo, deixando perceber a pressa que tinha em tomar o ônibus, mas o amigo segurando-lhe o braço, queria contar-lhe, mais e mais. Contrafeito com a insistência do amigo, o jovem ouvia por espírito de gentileza, quando o veículo largou sem ele. Daí a alguns minutos, porem, correu a inquietante noticia: a máquina estava sendo guiada por condutor embriagado e precipitara-se num despenhadeiro, espatifando-se. Ouvindo com paciência uma palestra incômoda, o moço fora salvo do triste desastre. A vontade Divina se manifesta a nosso favor, nas pequeninas contrariedades do caminho, ajudando-nos a cumprir nossos mais simples deveres.

A ALEGRIA DO DEVER

Quando Jesus estava entre nós, recebeu certo dia a visita do Apóstolo João, muito jovem ainda, que lhe disse estar incumbido, por seu pai Zebedeu, de fazer uma viagem ao povoado próximo.

Era porem, um dia de passeio ao monte e o moço achava-se muito triste. O Divino amigo, contudo, exortou-o a cumprir o seu dever. Seu pai precisava do serviço e não seria justo prejudica-lo. João ouviu o conselho e não vacilou. O serviço exigiu-lhe quatro dias, mas foi realizado com êxito. Os interesses do lar, foram beneficiados, mas Zebedeu, o honesto e operoso ancião afligiu-se muito porque o rapaz regressara de semblante contrafeito. O Mestre, convidou-o a um entendimento particular observando: João, cumpriste o prometido?

Sim respondeu o Apóstolo. Atendeste a vontade de teu pai?

Sim, tornou o jovem, visivelmente contrariado, acredito ter efetuado todas as minhas obrigações. Jesus entretanto, acentuou, sorrindo e calmo: Então ainda falta um dever a cumprir, o dever de permanecer alegre por haveres correspondido à confiança do Céu. O companheiro da Boa Nova meditou sobre a lição e ficou contente. A tranqüilidade voltou ao coração do velho Zebedeu e João compreendeu que no cumprimento da vontade de Deus, não podemos nem devemos nos entristecer.

REFLEXÕES


Recados e Imagens - Flores - Orkut

No sofrimento é a paciência

Na perturbação é a serenidade

Diante da maldade é o bem que auxilia sempre

Perante a sombra é a luz

No trabalho é o devotamento ao Dever

Na amargura é a Esperança

No erro é a corrigenda

Na queda é o Reerguimento

Na luta é o valor Moral

Na tentação é a resistência

Junto a discórdia é a harmonia

Á frente do ódio é o amor

No ruído da maledicência é o silêncio

Na ofensa é o perdão completo

Na vida comum é a bondade para com todos

Quem ajuda sem cessar

Cada hora, todo o dia,

Está cumprindo a vontade

Da eterna sabedoria.

;;