CULTIVANDO A PAZ

Cultivando a Paz












Gandhi gostava de contar para as pessoas essa história, para ajudá-las a compreender porque devemos cultivar a paz:

“Um rei da Índia antiga convidou todos os grandes mestres e filósofos do seu reino, pois queria saber o que era a paz. Cada um teceu sua teoria, mas o rei ficava sempre insatisfeito com as respostas. Certo dia, um professor estrangeiro foi visitar essa cidade e, apresentando-se ao rei, disse:

-Fora desse reino, vive um velho sábio, que pode responder a essa pergunta.

O rei partiu ao encontro do sábio e, quando chegou à sua casa, foi conduzido em silêncio até a cozinha. Lá, o velho homem pegou um grão de trigo, colocou na mão do rei e disse:

- Nesse grão está a resposta.
O monarca, que era orgulhoso demais para pedir explicações, levou o grão a seu palácio e guardou-o em uma caixinha de ouro. Todos os dias, abria a caixa em busca de algum tipo de resposta. Mas nada acontecia. Até que um dia, humildemente, resolveu voltar à casa do sábio e perguntou:

- Todos os dias, examino o grão de trigo, porém, não acho resposta alguma. Por favor, me explique o que está acontecendo.

- Vossa Majestade, se guardar esse grão numa caixa, nada acontecerá... talvez até apodreça. No entanto, se plantar esse grão dentro da terra, regá-lo com paciência todos os dias, ele começará a brotar e irá criar raízes. Depois, irá subir e se fortalecer com a luz do sol. E é através dessa amizade com os elementos da natureza – ar, água e terra – que poderá germinar, produzir campos de trigo e alimentar muitas pessoas.

Assim acontece com a paz. Se apenas a guardamos, em uma caixinha, dentro de nós, ela nunca dará frutos.

E esta é a mensagem de Gandhi: devemos aprender a cultivar as sementes de paz dentro de nós mesmos e levar essa paz para todos. Se a cada dia, mais crianças, jovens e adultos procurarem encontrar a paz dentro de si mesmos, o mundo será cada vez melhor. E um dia...

A paz terá dominado todo o planeta.


Ligia Miragaia e Maeve Vida

Do livro Gandhi, o Herói da Paz, série Heróis da Verdade – omnisciência

APRENDA A FAZER PIPA SEM CEROL!

Brinquedo preferido pelas crianças de todas as idades, a pipa é fácil de fazer e seu custo é pequeno, em relação aos outros brinquedos. Pode ser comprada pronta, por alguns centavos, mas nada se compara ao prazer de preparar a sua própria pipa. E há quem viva disso, vendendo não só a pipa, como também linha e, infelizmente, cerol. O vidro moído, misturado com cola e passado na linha pode causar acidentes sérios e até mortes. Muitos já ficaram feridos gravemente ou perderam a vida, cortados pela linha preparada. Solte pipa, mas não use cerol. Se todos fizerem isso, ninguém vai cortar ninguém. Perde a graça? Pode ser, mas acidentes serão evitados. Vale a pena!

Vamos assistir a um vídeo que nos ensina o passo-a-passo para fazer a pipa:

BRINQUEDO DE PAPEL


Uma loja de brinquedos.

Você pode cortar as janelas para fora e têm os brinquedos que olha para fora, ou usá-lo como uma mala. Você também pode cortar com cuidado o lado direito da porta para que ele se abre.

Clique aqui para uma versão para impressão (PDF)


ORAÇÃO DA SOLIDARIEDADE


Oração da Solidariedade
(Oração captada de Francisco de Assis e transmitida psicograficamente pelo Espírito Carlos Murion ao médium José Medrado.)

Senhor,

Que eu possa a quem está com frio dar o cobertor.
Mas se o frio for da alma, que eu tenha condições de dar afetivo calor.

Se alguém chorar, que eu possa suas lágrimas enxugar.
Mas se eu também estiver em dor, que pelo menos possa companhia fazer.

Porque é chocante, senhor,
chorar sem ter alguém para nos consolar;
sofrer sem ter com quem dividir;
precisar desabafar e não ter quem ouvir;
enfermar sem ter com quem contar.

Assim, Senhor, e por tudo isso, eu te suplico:
preciso ao próximo servir, tendo tolerância para com a ignorância:
o desprendimento frente à pobreza;
a solicitude moral diante dos reclames das crianças;
atenção e amparo para com a velhice;
o perdão sem condição;
a brandura na exaltação;
a verdade sem interesse e o amor sem cobranças.

Mas, se nada disso eu puder ter ou fazer, que a vida me torne humilde para reconhecer que preciso espiritualmente crescer.

Assim seja.

José Medrado (psicografia)

CURIOSIDADES



Porque os gatos sempre caem de pé?


gato.jpgVocê já percebeu que os Gatos sempre caem de pé?

Você não precisa fazer um teste, mas observe um gato caindo de algum local, ele sempre cai de pé. Isso se deve porque os gatos têm um senso de equilíbrio bastante apurado que lhes permite fazer movimentos rápidos e girar o corpo sobre as quatro patas.
O bichano realiza esse malabarismo contando com a grande sensibilidade dos receptores (estrutura interna do ouvido responsável pelo equilíbrio).

Afinal das contas, como o gato faz?

Isso tudo é permitido, através da fisiologia (o próprio sistema) do gato.
Sempre que o gato está em uma posição desconfortável, ocorre um aumento de pressão na região, funcionando como alerta, assim, essa mensagem de alerta” é enviada para o sistema nervoso que manda vários sinais elétricos para o aparelho locomotor, em especial, os músculos.
Assim, os músculos, realizam uma série de movimentos instintivos que fazem o corpo do animal recuperar o equilíbrio.

BOLSINHA COM CAIXA DE LEITE

CINCO MINUTOS


PACIÊNCIA TEM RECOMPENSA

No parque, uma mulher sentou-se ao lado de um homem.
Ela disse:
Aquele ali é meu filho, o de suéter vermelho deslizando no escorregador.

- Um bonito garoto - respondeu o homem - e completou: - Aquela de vestido branco, pedalando a bicicleta, é minha filha.

Então, olhando o relógio, o homem chamou a sua filha.

- Melissa, o que você acha de irmos?

Mais cinco minutos, pai. Por favor. Só mais cinco minutos!

O homem concordou e Melissa continuou pedalando sua bicicleta, para alegria de seu coração.

Os minutos se passaram, o pai levantou-se e novamente chamou sua filha:
- Hora de irmos, agora?

Mas, outra vez Melissa pediu:
- Mais cinco minutos, pai. Só mais cinco minutos!

O homem sorriu e disse:
- Está certo!

- O senhor é certamente um pai muito paciente - comentou a mulher ao seu lado.

O homem sorriu e disse:

- O irmão mais velho de Melissa foi morto no ano passado por um motorista bêbado,

quando montava sua bicicleta perto daqui. Eu nunca passei muito tempo com meu filho e agora eu daria qualquer coisa por apenas mais cinco minutos com ele.

Eu me prometi não cometer o mesmo erro com Melissa.
Ela acha que tem mais cinco minutos para andar de bicicleta.
Na verdade, eu é que tenho mais cinco minutos para vê-lá brincar...

Em tudo na vida estabelecemos prioridades.
Quais são as suas?

Lembre-se: nem tudo o que é importante é prioritário, e nem tudo o que é necessário é indispensável!

Dê, hoje, a alguém que você ama mais cinco minutos de seu tempo.



;;