DIA DAS MÃES.

DIA DAS MÃES - LEMBRANCINHAS

Corte as mangas e a gola de uma camiseta (corte a gola em formato de "U"). Costure a parte de baixo. Use-a como sacola, aproveite e preserve o meio ambiente, deixando de usar sacolinhas plásticas.

Encha um par de luvas, com manta acrílica, depois costure-o nos punhos de uma camiseta de manga comprida. Cole, com cola quente, a parte de baixo da camiseta, fechando-a. Pela gola, coloque manta acrílica até a cmistea se transofrmar em uma almofada bem fofinha, ponha o enchimento em todas as partes. Feche a gola com cola quente, formando uma almofada abraço. Aproveite e pinte com tinta acrílica, corações e mensagens e presenteie sua mãe no Dia da mães.


Idéias retiradas da revista do Professor Sassá. (http://www.professorsassa.com.br/)



Lindas frases para o Dia das Mães

"Uma mãe é uma pessoa que ao ver que só ficam quatro bocados de torta de chocolate tendo cinco pessoas, é a primeira em dizer que nunca lhe gostou o chocolate."


"O amor de mãe é o combustível que lhe permite a um ser humano fazer o impossível." (Marion C. Garretty).
"A mão que move ao berço é a mão que manda no mundo." (W.S. Ross).

"Teus braços sempre se abrem quando preciso um abraço. Teu coração sabe compreender quando preciso uma amiga. Teus olhos sensíveis se endurecem quando preciso uma lição. Tua força e teu amor me dirigiram pela vida e me deram as asas que precisava para voar."

"Somos todas mães adotivas, sejam elas geradoras ou postiças...A verdade é que a mãe biológica dos nossos filhos é a vida." (Paloma Muniz)

"Os filhos são para as mães as âncoras da sua vida." (Sófocles)

"Os homens são o que as mães fazem deles." (Ralph Emerson)

FANTOCHE DE MEIA- RECICLAGEM




FANTOCHES DE MEIA . QUE LINDOS!


PARA REUNIÃO DE PAIS E MESTRES

Camelos também choram

Primavera no deserto de Gobi, sul da Mongólia.

Uma família de pastores nômades assiste ao nascimento de filhotes de camelo.

A rotina é quebrada com o parto difícil de um dos camelinhos albinos.

A mãe, então, o rejeita.

O filho ali, branquinho, mal se sustentando sobre as pernas, querendo mamar e ela fugindo, dando patadas e indo acariciar outro filhote, enquanto o rejeitado geme e segue inutilmente a mãe na seca paisagem.

A família mongol e vizinhos tentam forçar a mãe camela a alimentar o filho. Em vão.

Só há uma solução, diz alguém da família. Mandar chamar o músico.E o milagre começou musicalmente a acontecer.

Dois meninos montam agilmente seus camelos, numa aventura até uma vila próxima,tentando encontrar o músico.

É uma vila pobre, mas já com coisas da modernidade, motos, televisão, e, na escola de música, dentro daquele deserto, jovens tocam instrumentos e dançam, como se a arte brotasse lindamente das pedras.

O professor de música, qual um médico de aldeia chamado para uma emergência, viaja com seu instrumento de arco e cordas para tentar resolver a questão da rejeição materna.

Chega. E ali no descampado, primeiro coloca o instrumento com uma bela fita azul sobre o dorso da mãe camela. A família mongol assiste à cena.

Um vento suave começa a tanger as cordas do instrumento. A natureza por si mesma harpeja sua harmônica sabedoria. A camela percebe. Todos os camelos percebem uma música reordenando suavemente os sentidos.

Erguem a cabeça, aguçam os ouvidos e esperam. A seguir, o músico retoma seu instrumento e começa a tocá-lo. A dona da camela afaga o animal e canta.

E, enquanto cordas e voz soam, a mãe camela começa a acolher o filhote, empurrando-o docemente para suas tetas. E o filhote, antes rejeitado e infeliz, vem e mama, mama, desesperadamente feliz.

Enquanto se alimenta e a música continua, acontece então um fato impressionante.

Lágrimas desbordam umas após outras dos olhos da mãe camela, dando sinais de que a natureza se reencontrou a si mesma, a rejeição foi superada, o afeto reuniu num todo amoroso os apartados elementos.

* * *

Nós, humanos, na plateia, olhamos estarrecidos. Maravilhados. Os mongóis em cena constatam apenas mais um exercício de sua milenar sabedoria.

E nós, que perdemos o contato com o micro e o macrocosmos, ficamos pasmos com nossa ignorância de coisas tão simples e essenciais.

Os antigos falavam da terapêutica musical. Casos de instrumentos que abrandavam a fúria, curavam a surdez, a hipocondria e saravam até a mania de perseguição.

O pensamento místico hindu dizia que a vida se consubstancia no Universo com o primeiro som audível - um ré bemol - e que a palavra só surgiria mais tarde.

E nós, da era da tecnologia, da comunicação instantânea, dos avanços científicos jamais sonhados... E nós? O que sabemos dessas coisas?

Coisas que os camelos já sabem, que os mongóis já vivem. Coisas dos sentimentos, coisas do coração. O que sabemos nós?

Será que sabíamos que os camelos também choram?


Redação do Momento Espírita com base em crônica de Affonso Romano de Sant´anna,

CATIVAR É AMAR

O SIGNIFICADO DE FAMÍLIA EM INGLÊS


...Tropecei em um estranho que passava e lhe pedi perdão. Ele respondeu: "desculpe-me, por favor; também não a vi.." Fomos muito educados, seguimos nosso caminho e nos despedimos.

Mais tarde, eu estava cozinhando e meu filho estava muito perto de mim.

Ao me virar quase esbarro nele. Imediatamente

gritei com ele;

ele se retirou sentido, sem que eu notasse

quão dura que lhe falei.

Ao me deitar Deus me disse suavemente: "Você tratou a um estranho de forma cortês, mas destratou o filho que você ama.

Vá a cozinha e irá encontrar umas flores no chão, perto da porta.

São as flores que ele cortou e te trouxe: rosa, amarela e azul.

Estava calado para te entregar, para fazer uma surpresa e você não viu as lágrimas que chegaram aos seus olhos..."

Me senti miserável e começei a chorar. Suavemente me aproximei de sua cama e lhe disse:

"Acorde querido! Acorde!

Estas são as flores que você cortou para mim?"

Ele sorriu e disse:

"Eu as encontrei junto de uma árvore, e as cortei, porque são bonitas como você."

Filho, sinto muito pelo que disse hoje, não devia gritar com você.

Ele respondeu:

"está bem mamãe, te amo de todas as formas."

Entenda que se você morrer amanhã, em questão de dias a empresa onde você trabalha cobrirá seu lugar. Porém, a Família que deixamos sentirá a perda pelo resto da vida.

Pense neles, porque geralmente nos entregamos mais ao trabalho que a nossa Família..

Será que não é uma inversão

pouco inteligente?

Então, que há por trás desta história?

Você sabe o significado de

Família em inglês?

F A M I L Y:

"Father And Mother I Love You"

(Papai e Mamãe, eu os amo)

Compartilhe essa mensagem com quem você se importa.

Se você não fizer, ninguém morrerá, nenhuma tragédia ocorrerá, mas perderá a oportunidade de dizer aos demais: pense mais em sua Família.

QUE DEUS ABENÇOEI

TODAS AS FAMÍLIAS DO MUNDO!!!


RECEITA DE OVO DE PÁSCOA



Receita de Ovo de Páscoa Ingredientes:

Perdão, Alegria, Paciência, Fé, Perseverança, Esperança, Bom Humor, Gratidão, Humildade, Tolerância, Vida, Família, Ânimo, Afeto, Amizade, Carinho, Mansuetude, Prática da Caridade, Reconciliação, Vontade de Ser Feliz e Paz.

Modo de fazer:

Misture no recipiente bem lavado da sua alma, chocolate, mais perdão, alegria e gratidão. Deixe calmamente em banho-maria até que todas as mágoas e rancores sejam depurados.

Espere esfriar um pouco, salpicando perseverança, paciência, tolerância, bom humor, e despeje nos dois lados do coração.

Prepare o seu bombom predileto com recheios de paz, mansuetude, humildade, prática da caridade e vontade de ser feliz. Reze nessa hora com o coração e agradeça a Deus pelo exemplo de Jesus, pela vida, pela família e pela oportunidade de servir ao próximo. Desinforme as duas partes moldadas no coração, coloque dentro os bombons, embrulhe com um papel transparente de amizade verdejante e luzente de esperança.

Amarre com fitas prateadas de carinho, ânimo, muita fé, afeto, e mande muitos e muitos, inclusive para quem não te entende também, reconciliando-se com eles...

Páscoa é tempo de redenção, de renovação, de reconciliação...

FELIZ PÁSCOA!!!

PÁSCOA É VIDA!



***O verdadeiro sentido da páscoa***

Há muito tempo atrás,
Veio ao mundo um Homem.
Que trouxe em sua filosofia de vida,
O maior exemplo de fé, amor e verdade.
Na sua simplicidade,
E em seus ensinamentos,
Mas muitos não o entenderam e simplesmente o condenaram!
Houve choro, tristeza, e morte!
Sim a morte daquele que veio trazer
Um exemplo de vida,
A benevolência,
A tolerância,
A paciência,

A fraternidade,
O perdão,
Entre outras coisas o AMOR!
E por três dias,
A tristeza dos poucos que o amavam,
Que o entendiam durou,
Porque no terceiro dia
O milagre aconteceu
E veio então:
O verdadeiro sentido da páscoa!
A ressurreição.
Portanto Páscoa é sinônimo de Ressurreição!
Ressurreição da esperança!
Ressurreição dos sonhos!
Ressurreição da amizade!
Ressurreição do amor universal!
Ressurreição respeito pela natureza!
Ressurreição do respeito de uns para com os outros!
Ressurreição do AMOR UNIVERSAL!!!
Não serão os ovos de chocolate!
Nem a carne de peixe!
Que trará o verdadeiro sentido da páscoa!
Cristo morreu e ressuscitou,
Para nos ensinar a morrer em nossas fraquezas,
Em nossos erros,
Em nossos defeitos,
E ressuscitarmos a benevolência que existe
Dentro de cada um de nós!
Como você vê a páscoa nos dias de hoje???

Desejo uma feliz páscoa da ressurreição do amor a todos!!!!!!

FANTOCHE

Coelho (fantoche)

Coelho
(fantoche)
~~~~~~~~~~
Fizemos esse coelho hoje.
As crianças gostaram porque ele vira um fantoche
(encaixando a mão na abertura debaixo do coelho).

Materiais:
2 quadrados (papel A4)
cola branca
gravata (papel crepom ou cartolina recortada)
caneta hidrocor (desenhos)
algodão (rabinho do coelho, colado atrás)

Passo a passo:
Dobre os quadrados ao meio (na diagonal)
formando 2 triângulos.
Posicione os triângulos dessa forma:


Passe um triângulo por cima do outro,
cerca de 7,5 cm
passando cola para fixar:

Passe um "fio" de cola nas laterais da frente e de trás
para não ficar abrindo.
Dobre as pontas para dentro,
fazendo a frente do coelho,
cerca de 2 cm de cada lateral:

Passe cola para fixar essa parte da frente.
Cole o gravata.
Ficará um espaço embaixo
por onde a criança poderá encaixar sua mão.
Na parte de trás, colei um rabinho feito com
uma bolinha de algodão.
Fazer a decoração com apliques
ou desenhando:

Meus alunos desenharam e
os coelhos ficaram lindos!!!
Feliz Páscoa

FÁBULA DA VERDADE

FÁBULA DA VERDADE

Um dia, a Verdade andava visitando os homens sem
roupas e sem adornos,tão

nua como o seu nome.E todos que a viam viravam-lhe
as costas de vergonha
ou de medo e ninguém lhe dava as boas vindas.
Assim, a Verdade percorria os confins da Terra,
rejeitada e desprezada.

Uma tarde, muito desconsolada e triste,
encontrou a Parábola, que passeava alegremente,
num traje belo e muito colorido.
- Verdade, por que estás tão abatida? - perguntou a Parábola.
- Porque devo ser muito feia já que os homens me evitam tanto!
- Que disparate! - riu a Parábola - não é por isso que os
homens te evitam.
Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.

Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e,
de repente,
por toda à parte onde passa era bem-vinda.
- Pois os homens não gostam de encarar a Verdade nua;
eles a preferem disfarçada.

(Conto Judaico)

ARTESANATO


Mãos à obra!

Uma idéia simples e brilhante! Basta recortar figuras da sua preferência num papel de presente bem lindo e colar sobre uma tela de pintura. Olha só que obra de arte!



CONSTRUINDO PONTES

Construindo Pontes

Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. Foi a primeira grande desavença em toda uma vida de trabalho lado a lado. Mas agora tudo havia mudado. O que começou com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.
Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem na sua porta. Ao abri-la, notou um homem com uma caixa de ferramenta de carpinteiro na mão.

- Estou procurando trabalho, disse ele. Talvez você tenha algum serviço para mim.

- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu vizinho. Na realidade do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.

-Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos.

O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade.
O homem ficou ali cortando, medindo, trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez de cerca, uma ponte foi construída ali, ligando as duas margens do riacho.
Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido e falou:

- Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo que lhe contei.

Mas as surpresas não pararam aí. Ao olhar novamente para a ponte viu o seu
irmão se aproximando de braços abertos. Por um instante permaneceu imóvel
do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou:

- Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse.

De repente, num só impulso, o irmão mais velho correu na direção do outro e
abraçaram-se, chorando no meio da ponte.
O carpinteiro que fez o trabalho partiu com sua caixa de ferramentas.

-Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você.

E o carpinteiro respondeu:

- Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir...

Já pensou como as coisas seriam mais fáceis se parássemos de construir cercas e muros e passássemos a construir pontes com nossos familiares, amigos e companheiros do trabalho. O que você está esperando? Comece agora!
Não espere pela iniciativa dos outros!!


Autor: Desconhecido
RETIRADO DO BLOG:MENSAGEM DE RELEXÃO

;;