A BORBOLETA- PARA LER E COLORIR!




PARA BAIXAR O LIVRO TODO CLIQUE NO ENDEREÇO ABAIXO!

DIM DOM, DIM DOM, NASCEU JESUS!

Bolas de Natal Comestíveis

PASSO A PASSO NO ENDEREÇO: http://culinariareceitas.blogspot.com/2008/11/bolas-de-natal-comestveis.html

A campanha do Natal do Faça é bem simples: escreva um post no seu blog com dicas de como presentear de forma ecológica. Se não tiver blog, deixe a sua dica nos comentários.
A campanha faça a sua parte nos faz parar para pensar de como presentear de forma ecológica.
Um natal que preserve a natureza e ao mesmo tempo valorize a confraternização, sem o consumo exagerado de presentes industrializados. VAMOS PARTICIPE! O NOSSO PLANETA AGRADECE!!!!!

PRESENTES DE NATAL CONSCIENTE


Presente de neve

Presente Natal Você vai precisar de:

- Pote transparente de maionese, azeitona ou champignon;
- Algum bonequinho pequeno de Papai Noel, Árvore de Natal ou Boneco de Neve;
- Cola Super Bonder (peça a ajuda de um adulto para manuseá-la);
- Purpurina;
- Água.

Como fazer:
Cole o bonequinho com Super bonder por dentro da tampa do pote, encha de água, jogue bastante purpurina e feche o pote. Coloque-o de cabeça para baixo e pronto. É só sacudir. Lina aconselha a amarrar uma fita bem bonita em volta do pote. Vai ficar um presente e tanto!


Biscoitinho de Natal

Biscoitinho de Natal
Ingredientes:

- 2 ovos;
- 1 colher (de sopa) de fermento em pó;
- 7 ½ colheres (de sopa) de açúcar;
- 2 colheres (de sopa) de manteiga;
- ½ xícara (de chá) de leite;
- 1 colher (de café) de baunilha;
- 1 pitada de sal;
- Farinha de trigo até o ponto, ou seja, até que a massa fique firme sem grudar nas mãos. Cobertura:
Gema de ovo diluída com 1 colher (de café) de água; confeitos coloridos.

Modo de preparo:
Abrir a massa fina e recortar os biscoitos usando forminhas próprias (formato de árvore de Natal). Passar gema de ovo por cima e decorar com confeitos coloridos ou prateados. Assar em forno médio em forma untada e polvilhada com farinha de trigo.
A Xereta ganha presente de Natal
E aí, gostou das idéias da decoradora? Que tal presentear quem você ama com o enfeite, a lembrancinha de neve ou o biscoitinho supergostoso? Peça a ajuda de um adulto e mãos à obra!

NATAL- KARAOKÊ

É Natal!
Sorri para quem passa,
estende a mão a quem te espera.
Lembra-te dos esquecidos e sonha com o presépio e a simplicidade de tudo aquilo que nos proporciona a Paz e a Alegria e...Que na tua vida, todos os dias seja Natal.

MENSAGEM DE NATAL TURMA DA MÔNICA



É Natal!
Esquece os outros dias
que te tornaram triste.
Há um menino, em algum lugar azul,
inundando teu caminho de felicidade, amor e luz.
Ele tornará teu coração criança.

É NATAL


É Natal!
Deixa o coração livre como a criança...
Olha o pouco do céu que há em tudo:
guarda-o também contigo...
Em cada riso, em cada mensagem que vem de longe, há um pouco de eterno.
E é tão simples termos o infinito dentro de nós.
Natal de amor e paz!!!!

Enfeitando seu Pinheirinho

ALERTA PARA OS PAIS E CRIANÇAS

http://3.bp.blogspot.com/_dQ_2yfmxCZk/SmBJNsIeg3I/AAAAAAAAAIw/6aiPX7Y8Jx0/s320/alerta_gif.gif
CUIDADO COM AS PULSEIRAS DO SEXO!!!

As pulseiras podem facilmente confundir-se com mais uma daquelas modas que pega, uma vez que é usado por milhares de jovens e adolescentes em várias escolas primárias e preparatórias no Reino Unido e custam apenas uns centavos em qualquer banca de esquina.

Mas as diferentes cores das ditas pulseiras de plástico – preto, azul, vermelho, cor-de-rosa, roxo, laranja, amarelo, verde e dourado – mostra até que ponto os jovens estão dispostos a ir, se proporcionar, desde dar um beijo até fazer sexo.

  • Amarela – um simples abraço
  • Rosa – mostrar o peito
  • Laranja – dentadinha de amor
  • Roxa – beijo com a língua – talvez sexo
  • Vermelha – dança erótica à curta distância
  • Verde – sexo oral a ser praticado pelo rapaz
  • Branca – a menina escolhe o que quiser
  • Azul – menina faz sexo oral (boquete)
  • Preta – sexo com a menina na posição papai-mamãe
Vamos acabar com este modismo perigoso e asustador. Vamos conversar com nossos filhos
falar sobre sexo e explicar as verdadeiras armadilhas que se escondem por detras deste jogo
totalmente criminoso!!!!!! VAMOS FAZER UMA CAMPANHA DE CONCIENTIZAÇÃO PARA QUE NINGUEM USE TAIS PULSEIRAS!

Conto de Natal


Os Pinheiros, Conto de Natal
Moral: Nada se perde, tudo se transforma.

Havia em uma linda floresta de pinheiros. Alguns que conversavam entre si. Um pinheiro dizia ao outro: Estou cansado da floresta. Gostaria que um lenhador me cortasse e me levasse para ser um majestoso mastro de navio. Como adoro o mar! Como queria conhecer outros lugares, estar em cada porto. Deve ser emocionante!

Outro pinheiro já pensava assim:

Eu gostaria de ser levado para uma serraria e de que minha madeira fosse transformada em um bonito móvel. Um piano por exemplo... onde um pianista sensível fizesse vibrar as harmoniosas sonoridade que sairiam do meu interior. Como eu gostaria de ser um piano.

Havia ainda, um lindo e pequenino pinheiro que suspirando dizia: Ah! Quem me dera ser uma árvore de Natal, em uma residência com grandes salas, ricos tapetes e lustres, espelhos e quadros. Finos cristais de festa. Muitas crianças a minha volta, e entre meus ramos ricos presentinhos, bolas coloridas, velas multicores, balas doces e bombons. Que alegria, que felicidade! Nada poderia ser igual.

No entanto na floresta a beleza da natureza não era apreciada pelos pinheiros descontentes. O sol todas as manhãs vinha beijar-lhes a copa esverdeada. Os pássaros cantavam em seus ramos e os insetos zumbiam, zumbiam.

O aroma das pequenas flores silvestres não os sensibilizavam. Os esquilos brincavam a sua volta e de vez em quando algumas lebres saltitantes apareciam para conversar, uma com as outras. Mas os pinheiros tinham outros sonhos. A claridade da lua, o frescor das madrugadas, não os enterneciam. Sonhavam com uma felicidade distante.

Um dia, um lenhador, cortou-os e foram levados separadamente. Não sabemos para onde todos foram, porem acompanhamos o mais pequenino que desejava ser árvore de Natal. Vamos encontra-lo, engalanado de enfeites e guloseimas, assim mesmo como houvera sonhado. Estava radiante! Que alegria, como estava bonito! As crianças brincavam ao seu redor. Tantos presentes em caixas estavam colocados aos eus pés. A festa foi maravilhosa: porem o contentamento não durou muito. Lá pela meia noite todos queriam os presentes e as crianças, arrancaram-lhe todas as bolas e uma vela caiu acesa e começou a queimar-lhe um galho - ai, ai, ai, gemeu o pobre pinheiro.

No outro dia, puseram-no em um porão junto a outras coisas velhas, e ali ficou , esquecido de todos. Seus ramos e folhas antes tão verdes e viçosos estavam agora amarelecidos e murchos. Estava triste e infeliz, arrependido de seu sonho. Sentia saudades da floresta agora. O sol, os pássaros as borboletas, os coelhos e os esquilos pulando e brincando ao seu redor distraiam-no tanto! Que saudades! Só os ratinhos visitavam-no, casualmente. Um dia um passou e perguntou-lhe:

Sabe onde fica a cozinha? Estou com tanta fome, com vontade de comer um naco de toucinho ou de queijo. Não sei respondeu o pinheiro, mas estou tão só, não me deixes,

Fique aqui comigo.

Não, não disse o ratinho tenho que correr, correr... Lá se foi e aqui ficou o pobre pinheiro, chorando a sua solidão.

Passou o tempo, foi-se o verão outono e já vinha o inverno e o nosso pinheiro estava velho e seco. Um dia o dono da casa resolveu fazer uma limpeza no porão e tirou o pobre pinheiro para o quintal, mandando o jardineiro cortá-lo para o fogo. As crianças ainda acharam uma estrela que servira-lhe de enfeite, quando estivera na sala como árvore de Natal. É minha disse o menino, e arrancou-lhe a peça, cheio de alegria.

As últimas lágrimas, fluíram para a infeliz árvore.

Feita em pedaços foi aproveitada para uma fogueira, e de seu tronco e poucas ramagens, restou apenas um punhado de cinzas.

As crianças estiveram ao seu redor, aproveitando o calor das chamas para o aquecimento de suas de suas mãos. O pinheiro era matéria que se transformou em energia, disse o menino maior que já conhecia ciência.

Moral: devemos estar contentes onde Deus nos colocou.

Fazemos o nosso destino, dentro da Lei de Causa e Efeito.

Também nada se perde, tudo se transforma.

FIM

Voltar

LATINHAS RECHEADAS DE AMOR


QUE LINDAS AS LATINHAS DA CHICA PEQUENA! VAMOS COPIAR ESTA IDÉIA?
VAMOS COBRIR ELAS COM FELTRO , TECIDO E SIANINHA.
O MELHOR É QUE VAMOS ENCHE-LAS DE BISCOITOS E DOARMOS PARA OS IDOSOS
CARENTES . VAMOS COPIAR ESTA IDÉIA!!!!!!
http://chicapequena.blogspot.com/





ÁRVORE DE CRISTO



A Árvore de Natal, conhecida em algumas regiões da Europa como “Árvore de Cristo”, desempenha papel importante na data comemorativa do Nascimento de Nosso Senhor.

Os relatos mais antigos que se conhecem acerca da Árvore de Natal datam de meados do século 17, e são provenientes da Alsácia, encantadora província francesa.

Descrições de florescimentos de árvores no dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo levaram os cristãos da antiga Europa a ornamentar suas casas com pinheiros no dia do Natal, única árvore que nas imensidões da neve permanece verde.

A Árvore de Natal é um símbolo natalino que representa agradecimento pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

O costume de preparar este belo complemento do presépio foi passando de vizinhança em vizinhança, alcançando hoje até países onde a neve é um fenômeno desconhecido.

Outra história conta que os romanos enfeitavam pinheiros durante um festival de inverno em homenagem a Saturno, o deus da agricultura.

A introdução na cultura cristã tem registro no século XVI, na Europa. A explicação para a escolha do pinheiro, árvore em formato e triângulo, é que ela representa a Santíssima Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Dizem que alguns enfeites na árvore possuem significados que garantem a felicidade de um lar. Se você quiser decorar a sua árvore feita de revistas, pode colocar uma casinha, que significa proteção; um pássaro, que é alegria; um peixe, que é a benção de Cristo; a pinha, que significa fartura e o Papai Noel, símbolo da bondade.

PASSO A PASSO DA ÁRVORE DE NATL DE REVISTA AQUI



http://1.bp.blogspot.com/_uKbpoP3HBHg/R9Rh2JwaX1I/AAAAAAAABas/EOw28Hq2dCc/s400/s%C3%A3ofrancisco.gif



Vinícius De Moraes


São Francisco


Lá vai São Francisco

Pelo caminho

De pé descalço

Tão pobrezinho

Dormindo à noite

Junto ao moinho

Bebendo a água

Do ribeirinho.


Lá vai São Francisco

De pé no chão

Levando nada

No seu surrão

Dizendo ao vento

Bom-dia, amigo

Dizendo ao fogo

Saúde, irmão.


Lá vai São Francisco

Pelo caminho

Levando ao colo

Jesuscristinho

Fazendo festa

No menininho

Contando histórias

Pros passarinhos.


Como Ensinar as Crianças a Orar

O DEUS QUE RESPONDE A ORAÇÃO

• Tema da aula:
Tudo o que pedirmos a Deus crendo, receberemos!
Ótimas sugestões no blog Aprender para crescer
Desenvolvimento de aula, atividades e lembrancinhas.
Vale a pena conferi!






A primeira Prece


A primeira prece
Na madrugada o homem, sequioso de aventuras, chegou ao deserto de Gila, no Novo México.
Estacionou o caminhão e iniciou a caminhada de 32 quilômetros, para se encontrar em um acampamento, com seu grupo de alunos.
O verão era implacável e o sol ardia como fogo. O professor começou a sentir que as botas não eram as ideais para aquele clima. Parou, arejou os pés, colocou outras meias, acelerou o passo, reduziu a marcha. Nada funcionou.
Ao cair da noite, chegou ao acampamento. Os pés estavam uma chaga viva. Eram bolhas e machucados o que viu quando descalçou as botas.
Apesar de tudo nada comentou com ninguém.
Dialogou com os instrutores e com os garotos. A madrugada o surpreendeu em repouso.
Quando a manhã se fez clara, veio o alarme. Um dos garotos sumira.
O professor sentiu o peso da responsabilidade, antevendo as ameaças do deserto cruel que o menino iria enfrentar. Calçou as botas outra vez e teve a impressão de estar andando sobre vidro quente. Tropeçou, arrastou os pés. Tentou pensar em algo para se distrair, esquecer a dor. Tudo em vão.
A dor foi se tornando sempre maior, insuportável.
Finalmente, ele alcançou a trilha que saía de uns arbustos e seguiu direto ao rio que descia das montanhas, através de sombrios desfiladeiros.
Ao ver a água, colocou os pés calçados dentro dela. Esperava alívio mas a sensação foi de milhares de agulhadas perfurando-lhe as bolhas.
Deixou escapar um grito estridente do peito e se jogou na água, por inteiro. A dor aumentou.
Não havia solução. Ele não conseguia mais andar e onde se encontrava, com certeza demoraria dias para ser encontrado. E o garoto? Era preciso encontrar o garoto.
Uma idéia tomou vulto em seu cérebro e ele começou a implorar, até sua voz ecoar num brado sempre mais alto:
Um cavalo. Por piedade. Preciso de um cavalo.
Depois, como um lamento, colocou toda sua alma na palavra seguinte:
Jesus!
E prosseguiu repetindo:
Jesus. Um cavalo. Jesus.
Era a primeira vez que orava.
Um cavalo apareceu. Era real. Não era alucinação. Ele o montou por toda a noite, até encontrar o garoto.
Cedo, dois vaqueiros procuraram o animal que lhes fugira, não saberiam eles dizer o porquê.
Mas o professor sabia. Sua prece fora ouvida e atendida. Por isso, emocionado, ali mesmo, pronunciou a segunda prece de sua vida: a prece da gratidão.

UM DEUS


Os versos são a tradução livre de uma canção interpretada pela cantora Barbra Streisand.

Um Deus
Milhões de estrelas colocadas nos céus... por um Deus.
Milhões de nós levantamos nossos olhos a um Deus.
Muitas crianças O chamam por muitos nomes diferentes...
Um Pai, que ama a cada um por igual.
Muitas formas diferentes que oramos a um Deus.
Muitas são as trilhas que se juntam no caminho a um Deus.
Irmãos e irmãs – nenhum é estranho depois que Deus terminou Sua criação.

O seu Deus e o meu Deus é um só Deus.
Tenhamos isso em mente. E nos amemos, auxiliando-nos mutuamente.
Façamos a listagem das maravilhas do Universo e nos sintamos felizes em saber que tudo isso é compartilhado com todos os filhos de Deus.
Filhos desta Terra, do nosso Sistema Solar, filhos que vivam em dimensões nem imaginadas por nós, nem alcançadas pela nossa ciência – todos são herdeiros das grandezas da Criação.
Um Deus. Amor, justiça e luz.
Um Deus. Pai benevolente, pródigo de bênçãos.
Um Deus que nos aguarda, no lar celeste.
Um Deus que nos observa as lutas, perdoa nossas quedas e aguarda que cresçamos até alcançá-Lo.

JARDIM DA VIDA

AO MESTRE JESUS
















SORRIA VOCÊS ESTÃO NO MEU BLOG


DIA DA CRIANÇA

Dia da Criança,

Tempo de esperança.

Menino que brinca e rola

Não esqueça da escola.

Em todos os locais,

Respeite os seus pais,

Não estrague, nem fira

As plantas e animais.

Menino abelhudo,

Não fuja do estudo.

Menino na estrada

Não atire pedrada.

Menino catarrento,

Não fique no vento.

Menino da favela,

Muitas vezes sem lar,

Peça o apoio de alguém,

Mas não busque furtar.

Veja as suas lições,

Por dentro de casa,

Não fique na rua,

Que a rua é uma brasa.

Seja você quem for,

Nunca perturbe a ninguém.

Criança, Criança,

Você é a esperança

Do mundo que vem.

Livro: Agência de Notícias

Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Jair Presente

GEEM – Grupo Espírita Emmanuel Sociedade Civil Editora

BOLO NO PALITO

Ingredientes

1 caixa de Bolo Chocolate Dr. Oetker
1 pacote de Choc Bolinha Decorfesta Dr. Oetker
700g de chocolate ao leite
Papel manteiga

Modo de Preparo


Massa

Prepare o Bolo Chocolate Dr. Oetker conforme as instruções da embalagem. Coloque em uma fôrma retangular (20cm x 33cm) untada e enfarinhada. Leve para assar em forno preaquecido a 200ºC por 30 minutos ou até que o bolo esteja pronto. Deixe esfriar.

Chocolate para o Recheio

Separe 200g de chocolate ao leite e corte em pequenos pedaços. Derreta-o em banho-maria ou no microondas (1 a 2 minutos ou até derreter, sempre acompanhando, para não queimar). Reserve.

Montagem do Bolo no Palito

1- Corte o bolo em pedaços retangulares (4cm x 8cm). Divida-os ao meio (como para rechear) e recheie-os com o chocolate derretido.
2- Coloque o palito por cima do recheio e, segurando-o, coloque a outra parte do bolo. Deixe secar por 10 minutos ou, se preferir uma secagem rápida, coloque na geladeira por 5 minutos.

Banho de Chocolate

1- Derreta o restante do chocolate e banhe o bolo segurando-o pela ponta do palito.
2- Deixe escorrer o excesso de chocolate, decore com Choc Bolinha Decorfesta Dr. Oetker e coloque para secar numa fôrma com papel manteiga. Corte possíveis rebarbas.

Dica!
Você pode embrulhar com papel celofane transparente, fechar com um laço decorativo e oferecer como lembrancinhas de aniversário.


FELIZ DIA DAS CRIANÇAS


VAMOS FAZER A FESTA DAS CRIANÇAS!!!!
NÃO PRECISA DE MUITO DINHEIRO, MAIS
MUITA ALEGRIA, DISPOSIÇÃO E AMOR.




























O POTE VAZIO

O pote vazio


Há muito tempo, na China, vivia um menino chamado Ping, que adorava flores. Tudo o que ele plantava florescia maravilhosamente. Flores, arbustos e até imensas árvores frutíferas desabrochavam como por encanto.
Todos os habitantes do reino também adoravam flores. Eles plantavam flores por toda a parte e o ar do país inteiro era perfumado.
O imperador gostava muito de pássaros e outros animais, mas o que ele mais apreciava eram as flores. Todos os dias ele cuidava de seu próprio jardim.
Acontece que o imperador estava muito velho e precisava escolher um sucessor.
Quem podia herdar seu trono? Como fazer essa escolha?
Já que gostava muito de flores, o imperador resolver deixar as flores escolherem.
No dia seguinte, ele mandou anunciar que todas as crianças do reino deveriam comparecer ao palácio. Cada uma delas receberia do imperador uma semente especial. – Quem provar que fez o melhor possível dentro de um ano – ele declarou – será meu sucessor.
A notícia provocou muita agitação. Crianças do país inteiro dirigiram-se ao palácio para pegar suas sementes de flores.
Cada um dos pais queria que seu filho fosse escolhido para ser o imperador, e cada uma das crianças tinha a mesma esperança.
Ping recebeu sua semente do imperador e ficou felicíssimo. Tinha certeza de que seria capaz de cultivar a flor mais bonita de todas.
Ping encheu o vaso com terra de boa qualidade e plantou a semente com muito cuidado.
Todos os dias ele regava o vaso. Mal podia esperar o broto surgir, crescer e depois dar uma linda flor.
Os dias se passaram, mas nada crescia no vaso. Ping começou a ficar preocupado. Pôs terra nova e melhor num vaso maior. Depois transplantou a semente para aquela terra escuta e fértil. Esperou mais dois meses e nada aconteceu. Assim se passou o ano inteiro.
Chegou a primavera e todas as crianças vestiram suas melhores roupas para irem cumprimentar o imperador. Então correram ao palácio com suas lindas flores, ansiosas por serem escolhidas.
Ping estava com vergonha de seu vaso sem flor. Achou que as outras crianças zombariam dele por que pela primeira vez na vida não tinha conseguido cultivar uma flor.
Seu amigo apareceu correndo, trazendo uma planta enorme:
- Ping, disse ele, você vai mesmo se apresentar ao imperador levando um vaso sem flor? Por que não cultivou uma flor bem grande como a minha?
- Eu já cultivei muitas flores melhores do que a sua, disse Ping.
- Foi essa semente que não deu nada.
O pai de Ping ouviu a conversa e disse:
- Você fez o melhor que pôde, e o possível deve ser apresentado ao imperador.
Ping dirigiu-se ao palácio levando o vaso sem flor.
O imperador estava examinando as flores vagarosamente, uma por uma. Como eram bonitas! Mas o imperador estava muito sério e não dizia uma palavra.
Finalmente chegou a vez de Ping. O menino estava envergonhado, esperando um castigo. O imperador perguntou:
- Por que você trouxe um vaso sem flor?
Ping começou a chorar e respondeu:
- Eu plantei a semente que o senhor me deu e a reguei todos os dias, mas ela não brotou. Eu a coloquei num vaso maior com terra melhor, e mesmo assim ela não brotou. Eu cuidei dela o ano todo, mas não deu nada. Por isso hoje eu trouxe um pote vazio. Foi o melhor que eu pude fazer.
Quando o imperador ouviu essas palavras, um sorriso foi se abrindo em seu rosto e ele abraçou Ping. Então ele declarou para todos ouvirem:
- Encontrei! Encontrei alguém que merece ser imperador!
- Não sei onde vocês conseguiram essas sementes, pois as que eu lhes dei estavam todas queimadas. Nenhuma delas poderia ter brotado. Admiro a coragem de Ping, que apareceu diante de mim trazendo a pura verdade. Vou recompensá-lo e torná-lo imperador deste país.


;;