PEDRAS

Pedras
View SlideShare presentation or Upload your own. (tags: pedras)

É HORA DE PAZ

E fez-se então, a hora da paz

Os povos calaram-se

simultaneamente

E ouviram a voz das águas

Das montanhas, da natureza

Dos animais, e nada mais

O ar soprou forte

Fazendo folhas rodopiarem

Ninguém agiu nem falou

Ninguém se moveu

E então,

A humanidade entrou

Na imensidão do silêncio

E vivenciou

A mais perfeita paz

Naquela hora

Nenhuma arma foi acionada

Nenhuma máquina foi ligada

Nenhuma agressão foi cometida

Nenhuma sirene soou

Nenhum alarme disparou

Apenas funcionava

O que da vida cuidava

E, pela primeira vez

A humanidade conheceu a paz

Minutos antes de terminar

Todos estavam armados

Com uma pequena semente

Que ao soar o sinal programado

Foram lançadas à terra

Em todo o mundo

A paz foi semeada

Na Terra

E no coração

De cada um

O sábio que profetizou

A hora da paz

Proclamou à humanidade:

"E uma nova linguagem há de vir

Há de vir para ficar

Que traduz união

Justiça, igualdade

É a linguagem da paz

Somos todos irmãos

Somos todos iguais

Somos filhos da Terra

do Sol, da Água, do Ar

Somos todos peregrinos

Por esta Terra a viajar

Entrando para o novo milênio

Com a mais intensa missão

A missão de promover a paz

Uma nova linguagem

Há de vir

Há de vir para pacificar

Que traduz a Fé

A esperança, o amor

É a linguagem da paz

Que será falada, sentida, cantada

De norte a sul, de leste a oeste

Em todo planeta terrestre

Ecoará pelos confins da alma

E se expandirá pelo imenso universo

É a linguagem da paz

Que todos conhecerão

Que virá de dentro de cada ser

Para promover a união

Até que um só povo

Um povo multicor

De mãos dadas dançará

Entoando a mais bela canção

Todos a uma só voz

Unidos

Em nome da PAZ

ATITUDES

Cumprimente as pessoas,isso se chama Amizade!! Deseje a cada um o melhor,isso se chama Sinceridade!!Programe o seu dia,a sua semana,isso se chama Ação!! Acredite que tudo dará certo,isso se chama Fé!! Faça tudo com alegria,isso se chama Entusiasmo!! Dê o melhor de si,isso se chama Doação!! Compreenda que nem todos são como voce,isso se chama Tolerância!! Receba as bençãos com gratidão,isso se chama Humanidade!

(Charlie Chaplin)

GOTAS DE ÓLEO

Num quarto modesto, o doente grave pedia silêncio. Mas a velha porta rangia nas dobradiças cada vez que alguém a abria ou fechava. O momento solicitava quietude, mas não era oportuno para a reparação adequada. Com a passagem do médico, a porta rangia, nas idas e vindas do enfermeiro, no trânsito dos familiares e amigos, eis a porta a chiar, estridente. Aquela circunstância trazia, ao enfermo e a todos que lhe prestavam assistência e carinho, verdadeira guerra de nervos. Contudo, depois de várias horas de incômodo, chegou um vizinho e colocou algumas gotas de óleo lubrificante na antiga engrenagem e a porta silenciou, tranqüila e obediente.

A lição é singela, mas muito expressiva. Em muitas ocasiões há tumulto dentro de nossos lares, no ambiente de trabalho, numa reunião qualquer. São as dobradiças das relações fazendo barulho inconveniente. São problemas complexos, conflitos, inquietações, abalos... Entretanto, na maioria dos casos nós podemos apresentar a cooperação definitiva para a extinção das discórdias. Basta que lembremos do recurso infalível de algumas gotas de compreensão e a situação muda.

- Algumas gotas de perdão acabam de imediato com o chiado das discussões mais calorosas.
- Gotas de paciência no momento oportuno podem evitar grandes dissabores.
- Poucas gotas de carinho, penetram as barreiras mais sólidas e produzem efeitos duradouros e salutares.
- Algumas gotas de solidariedade e fraternidade podem conter uma guerra de muitos anos.
- É com algumas gotas de amor que as mães dedicadas abrem as portas mais emperradas dos corações confiados à sua guarda.
- São as gotas de puro afeto que penetram e dulcificam as almas ressecadas de esposas e esposos, ajudando na manutenção da convivência duradoura.
- Nas relações de amizade, por vezes, algumas gotas de afeição são suficientes para lubrificar as engrenagens e evitar os ruídos estridentes da discórdia e da intolerância.

Dessa forma, quando você perceber que as dobradiças das relações estão fazendo barulho inconveniente, não espere que o vizinho venha solucionar o problema. Lembre-se que você poderá silenciar qualquer discórdia lançando mão do óleo lubrificante do amor, útil em qualquer circunstância, e sem contra-indicação.

Não é preciso grandes virtudes para lograr êxito nessa empreitada.
Basta agir com sabedoria e bom senso. Às vezes, são necessárias apenas algumas gotas de silêncio para conter o ruído desagradável de uma discussão infeliz.

E se você é daqueles que pensa que os pequenos gestos nada significam, lembre-se de que as grandes montanhas são constituídas de pequenos grãos de areia. Pense nisso

LEMBRE=SE DE AJUDAR O IPREDE.


A Entidade

Saiba Mais

O IPREDE é uma ONG com 22 anos de atuação no combate à desnutrição infantil. É referência nas Regiões Norte e Nordeste do Brasil no tratamento do problema.

Tem como missão assegurar à criança e ao adolescente o respeito e a dignidade, através do desenvolvimento sadio e harmonioso, com ações pautadas em estudos e pesquisas científicas voltadas para a prevenção de distúrbios de nutrição e a excepcionalidade.

Atua na prevenção e tratamento de distúbios nutricionais infanto-juvenis, como a desnutrição, o sobrepeso e a obesidade, bem como na promoção do desenvolvimento de crianças e adolescentes e da inclusão sócio-econômica de suas famílias.


Você sabia?

-Quem em 22 anos de atuação no combate à desnutrição infantil 24.873 crianças foram atendidas no Iprede, resultando em 873.618 atendimentos?

-Que o Iprede atende em média 1.200 crianças por mês?

-Que diariamente são distribuídas 250 latas de leite em pó como parte do tratamento da desnutrição?

-Que o Iprede mantém um projeto piloto que realiza o tratamento do sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes?

Endereço e Telefones


Instituto de Prevenção à Desnutrição e à Excepcionalidade (Iprede)

Rua Professor Carlos Lobo, 15
Cidade dos Funcionários
Fortaleza-CE
CEP 60.821-740
Fone: (85)3218.4000
Fax: (85)3218.4047
E-mail: iprede@iprede.org.br

Exibir mapa ampliado

O IPREDE RECEBE VÁRIOS TIPOS DE DOAÇÃO. SAIBA COMO: AQUI



HORA DE DORMIR!

QUANDO SENTIR FALTA DE SONO É SÓ
LEMBRAR DO CARNEIRINHO, CARNEIRINHO.....

VAMOS RECICLAR!

Olha que legal é só pegar pratos descartáveis, que iriam para o lixo poderemos montar fantoches de animais e também lindas máscaras. Vamos reciclar para ajudar o nosso planeta.! E de quebra contar muitas histórias para as crianças. Que tal, visitarmos um hospital infantil e levarmos esse material? Vai ser genial!!!!

reciclagem

reciclagemreciclagemAnimais feitos com prato descartávelAnimais feitos com prato descartávelAnimais feitos com prato descartável

Animais feitos com prato descartável

Animais feitos com prato descartável

reciclagem

FILA INDIANA


FILA INDIANA

Fila Indiana Para mim os homens caminham pela face da Terra em fila indiana
Cada um carregando uma sacola na frente e outra atrás.
Na sacola da frente, nós colocamos as nossas qualidades.
Na sacola de trás guardamos os nossos defeitos.
Por isso durante a jornada pela vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes
que possuímos, presas em nosso peito.
Ao mesmo tempo, reparamos impiedosamente nas costas do companheiro que está
adiante, todos os defeitos que ele possui.
E nos julgamos melhores que ele, sem perceber que a pessoa andando atrás de
nós, está pensando a mesma coisa a nosso respeito.

Mude ainda dá tempo, e não esqueça...
(autor desconhecido ou ignorado)

A PRECE


"A PRECE
A prece é uma luzinha
Que acendemos em nossa
caminhada
Em prece vou seguindo o meu caminho
Sem temer os perigos da
estrada
Os problemas são difíceis
Não se acabam
Mas a prece me aquece o
coração
Vou seguindo confiante
Na esperança
Hei de encontrar uma boa
solução..."

(desconheço o autor)

O PODER DA PRECE



O PODER DA PRECE

Uma pobre senhora, com visível ar de derrota estampado no rosto, entrou num armazém, se aproximou do proprietário, conhecido pelo seu jeito grosseiro e lhe pediu fiado alguns mantimentos. Ela explicou que o seu marido estava muito doente e não podia trabalhar e que tinha sete filhos para alimentar. O dono do armazém zombou dela e pediu que se retirasse do seu estabelecimento. Pensando na necessidade da sua família, ela implorou: "Por favor, senhor, eu lhe darei o dinheiro assim que eu tiver ", ao que lhe respondeu o proprietário que ela não tinha crédito e nem conta na sua loja. Em pé no balcão ao lado, um freguês, que assistia à conversa entre os dois, se aproximou do dono do armazém e lhe disse que ele deveria dar o que aquela mulher necessitava para a sua família por sua conta. Então o comerciante falou meio relutante para a pobre mulher: "Você tem uma lista de mantimentos?" ."Sim", respondeu ela: "Muito bem, coloque a sua lista na balança e o quanto ela pesar, eu lhe darei em mantimentos". A pobre mulher hesitou por uns instantes e com a cabeça curvada, retirou da bolsa um pedaço de papel, escreveu alguma coisa e o depositou suavemente na balança. Os três ficaram admirados, quando o prato da balança com o papel desceu e permaneceu embaixo. Completamente pasmado com o marcador da balança, o comerciante virou-se lentamente para o seu freguês e comentou contrariado: "Eu não posso acreditar!" O freguês sorriu e o homem começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança. Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada. O comerciante ficou parado ali por uns instantes, olhando para a balança tentando entender o que havia acontecido...
Finalmente, ele pegou o pedaço de papel da balança e ficou espantado pois não era uma lista de compras e sim uma oração que dizia: "Meu Senhor, o senhor conhece as minhas necessidades e eu estou deixando isto em suas mãos..." O homem deu as mercadorias para a pobre mulher no mais completo silêncio. Ela agradeceu e deixou o armazém. O freguês pagou a conta e disse: "Valeu cada centavo..." Só mais tarde o comerciante pôde reparar que a balança havia quebrado, entretanto só Deus sabe o quanto pesa uma prece.

AS OSTRAS


AS OSTRAS

Uma ostra disse a outra ostra vizinha:

- Sinto uma grande dor dentro de mim.
é profundo, redondo e me lastima.

E a outra ostra replicou
com arrogante complacência:

- Louvados sejam os céus
e as águas do mar,
porque eu não sinto dor dentro de mim!
Sinto-me bem intacta por dentro
e por fora.

Nesse momento,
um velho caranguejo que por ali passava
escutou às ostras,
e falou à que estava bem
por dentro e por fora:

- Se, te sentes bem e intacta
é porque estás vazia;
mais a dor que suporta tua vizinha é
uma pérola de inigualável beleza.

Gibran Khalil Gibran

Você sabe como é feita a pérola que fica dentro da ostra?

A pérola é, para a ostra, uma doença. Um grão de areia entra dentro da ostra e esta, como defesa vai envolvendo esse grão de areia em uma substância, em camadas até que ela se transforme em pérola. Quando a ostra percebe que esse corpo estranho não representa mais nenhum perigo ela para de secretar essa substância.

AQUI TODO DIA É DIA DAS CRIANÇAS!!

recados do orkut

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS

O AMOR É SEMPRE LINDO!

Oamor Lindo 1 1
View SlideShare presentation or Upload your own.

A PEDRA DA FELICIDADE


Imagens, Mensagens, Frases e Vídeos - Fofas - Orkut<


A Pedra da Felicidade

Conta a história que uma fada perdeu pelo caminho uma pedra encantada, a Pedra da Felicidade.

Apressada como estava, resolveu seguir seu caminho e mais tarde através da sua magia, descobriu que a Pedra havia sido encontrada por um rapaz muito pobre que a levou para casa.

Ao ver a casa do rapaz, a fada achou que a Pedra da Felicidade poderia ficar com o rapaz haja visto a sua situação muito humilde.

Então nessa noite ela apareceu no sonho do rapaz e explicou-lhe que aquela Pedra que ele havia achado era a Pedra da Felicidade e que ele poderia fazer
3 desejos para pessoas que realmente necessitassem:

1 pessoa poderia pedir para a prosperidade, uma pessoa pediria para saúde e a outra para felicidade...

Ao acordar o rapaz lembrou-se do sonho
e ficou extremamente irritado...:

- Como pode ser isso? Eu encontro a
Pedra da Felicidade e tenho que passar os desejos para os outros... não meu Deus ...não é possível...

Irritado pegou a pedra na mão e esfregou fazendo pedidos de dinheiro, riqueza, e nada...

Mais nervoso pegou a Pedra e jogou-a
em uma gaveta...

Os anos passaram... passaram... e encontramos o nosso jovem de outrora, transformado em um senhor idoso, morando naquele casebre miserável...

Não havia se casado, pois sua rabugice espantava as pretendentes, tinha pouquíssimos amigos, haja visto sua mesquinhez.

Então em uma noite lembrou-se da Pedra da Felicidade e, encontrou-a largada na gaveta...

Pensou que, já que estava no fim da vida poderia pelo menos ajudar a alguém... e saiu pela vila...

Logo na entrada da cidade encontrou uma família miserável esmolando pelas ruas... ficou penalizado de ver as crianças com pé descalço e cara de fome... chamou a senhora que os acompanhava e falou:

- Quero te dar uma fortuna para que nunca mais sofras da miséria.
Esfregando a Pedra, a senhora recebeu ouro suficiente para levar uma vida de rainha...

Sem saber como agradecer, a senhora partiu para comprar uma casa e
finalmente dar conforto aos filhos...

Logo a frente, nosso velhinho encontra uma mulher chorando e pergunta o que estava acontecendo.

Ela responde que seu único filho está morrendo de uma doença que nenhum médico conseguiu identificar...

Ele pede então para a mulher segurar a Pedra e pedir saúde para seu filho...
E em poucos minutos o menino aparece a porta milagrosamente curado...

A mulher não sabia mais como agradecer o milagre...

Mas ele continuou sua caminhada e encontrou um orfanato miserável e entrou para ver se podia ajudar...

Imediatamente esfregou a Pedra da Felicidade o casebre do orfanato ransformou-se numa linda casa...

Os quartos ganharam camas novas,as crianças brinquedos, roupas e tudo
foi inundado de felicidade...

As crianças o cercaram, cantaram para ele, beijaram-no e pela primeira vez em muitos anos...
Ele chorou de felicidade...

Por que não usaste antes?

- Por causa do meu egoísmo, perdi a chance de fazer tantas pessoas felizes e até de melhorar minha vida... Meu desejo nesse momento é que eu possa esquecer toda essa história, para tentar ao menos ser um pouco feliz...

Há as vezes maior prazer em dar do que receber...

DIA DAS CRIANÇAS

Incentivos Dia da Criança II

Retirado do blogue Gente Miúda.




Ficaram fofos né? Ampliem e imprimam pra usar em presentes, lembrancinhas, cadernos, agendinhas... enfim! Feliz dia das Crianças!!!!

MPBaby Amizade - A Canoa Virou

Meus Fofuchos, aprendam o verdadeiro valor da Amizade.

DIZER NÃO AOS FILHOS


A DIFÍCIL ARTE DE DIZER NÃO AOS FILHOS

Você costuma dizer "não" aos seus filhos?

Considera fácil negar alguma coisa a essas criaturinhas encantadoras e de rostos angelicais que pedem com tanta doçura?

Uma conhecida educadora do nosso País alerta que não é fácil dizer não aos filhos, principalmente quando temos os recursos para atendê-los.

Afinal, nos perguntamos, o que representa um carrinho a mais, um brinquedo novo se temos dinheiro necessário para comprar o que querem?
Por que não satisfazê-los?

Se podemos sair de casa escondidos para evitar que chorem, por que provocar lágrimas?

Se lhe dá tanto prazer comer todos os bombons da caixa, por que faze-lo pensar nos outros?

E, além do mais, é tão fácil e mais agradável sermos "bonzinhos"...

O problema é que ser pai é muito mais que apenas ser "bonzinho" com os filhos. Ser pai é ter uma função e responsabilidade sociais perante os filhos e perante a sociedade em que vivemos.

Portanto, quando decidimos negar um carrinho a um filho, mesmo podendo comprar, ou sofrendo por lhe dizer "não", porque ele já tem outros dez ou vinte, estamos ensinando-o que existe um limite para o ter.
Estamos, indiretamente, valorizando o ser.

Mas quando atendemos a todos os pedidos, estamos dando lições de dominação, colaborando para que a criança aprenda, com nosso próprio exemplo, o que queremos que ela seja na vida: uma pessoa que não
aceita limites e que não respeita o outro enquanto indivíduo.

Temos que convir que, para ter tudo na vida, quando adulto, ele fatalmente terá que ser extremamente competitivo e provavelmente com muita "flexibilidade" ética, para não dizer desonesto.

Caso contrário, como conseguir tudo? Como aceitar qualquer derrota, qualquer "não" se nunca lhe fizeram crer que isso é possível e até normal?

Não se defende a idéia de que se crie um ser acomodado sem ambições e derrotista. De forma alguma. É o equilíbrio que precisa existir: o reconhecimento realista de que, na vida às vezes se ganha, e, em outras, se perde.

Para fazer com que um indivíduo seja um lutador, um ganhador, é preciso que desde logo ele aprenda a lutar pelo que deseja sim, mas com suas próprias armas e recursos, e não fazendo-o acreditar que alguém lhe dará tudo, sempre, e de "mão beijada"

Satisfazer as necessidades dos filhos é uma obrigação dos pais, mas é preciso distinguir claramente o que são necessidades do que é apenas consumismo caprichoso.

Estabelecer limites para os filhos, é necessário e saudável.

Nunca se ouviu falar que crianças tenham adoecido porque lhes foi negado um brinquedo novo ou outra coisa qualquer.
Mas já se teve notícias de pequenos delinqüentes que se tornaram agressivos quando ouviram o primeiro não, fora de casa.
Por essa razão, se você ama seu filho, vale a pena pensar na importância de aprender a difícil arte de dizer não.
Vale a pena pensar na importância de educar e preparar os filhos para enfrentar tempos difíceis, mesmo que eles nunca cheguem.

***

O esforço pela educação não pode ser desconsiderado.

Todos temos responsabilidades no contexto da vida, nas realizações humanas, nas atividades sociais, membros que somos da família universal.


(Do livro "Repositório de Sabedoria" vol I, Educação)


VERSÍCULUS PARA COLORIR





















Mais versículos AQUI
Retirado do blog Estrela da Manhã

PELA PAZ NA FAMÍLIA


Imagens, Mensagens, Frases e Vídeos - Crianças - Orkut<
PELA PAZ NA FAMÍLIA
Ela estava muito cansada. Todo dia era a mesma coisa.
Ela se via puxada para dez direções diferentes: filhos, roupas para lavar, compras no supermercado, prazos para cumprir, amigos pedindo conselhos, cartas necessitando respostas, o telefone que não parava de tocar.
Ela se sentia abatida e exausta além da conta.
Ele estava irritado. O dia fora difícil, na lida com homens e mulheres cujas vidas
estavam desmoronando. Depois de uma hora preso no trânsito, ele encontrou os
filhos querendo sua atenção, uma lista de pacientes para quem precisava telefonar
e uma pilha de contas para pagar.
Nas primeiras horas da noite, ambos se esforçaram para não gritar, tentando
controlar os nervos em frangalhos.
De repente, alguma coisa insignificante acelerou o processo de descontrole.
As vozes de ambos se elevaram diante da intensidade da discussão. Sem querer, eles estavam trocando palavras que não desejavam pronunciar.
Assuntos que nem eram relevantes foram trazidos à baila. Mágoas passadas foram revividas. Mágoas guardadas e nunca perdoadas.
Uma simples discussão se transformou num debate acalorado. Quando estavam aos gritos, a porta do quarto foi entreaberta. Lentamente. Silenciosamente.
Uma mãozinha se esgueirou pela fresta e colocou alguma coisa na porta.
Imediatamente, a mãozinha sumiu e a porta foi fechada.
Curiosa, ela se levantou para investigar. Preso na porta com fita adesiva havia um pequeno coração de papel pintado de vermelho, com os seguintes dizeres:
eu amo a mamãe e o papai.
Anthony, o filho de oito anos, estava fazendo sua parte em prol da paz na família. Lágrimas de vergonha molharam o rosto da jovem mãe. Marido e mulher se entreolharam, arrependidos por terem permitido que as suas emoções extrapolassem e
prejudicassem seu lar. De repente, nem lembravam mais sobre o que estavam discutindo, quando o pequeno Anthony colocou um coração de papel na porta do quarto.
Mas eles resolveram deixá-lo colado ali como um lembrete para os dias futuros.

POR QUE O AMOR ESTÁ ENTRE NÓS?



“Há muitos anos atrás, quando eu vivia na terra, padecia de uma doença grave, que me impossibilitava de sair do quarto”.

“Tinha de me contentar em ver o mundo através da janela de vidro.”

“O meu vizinho Lucas, que também tinha a minha idade- sete anos- sabia que eu gostava de plantas, flores, e pequenos animaizinhos...”

Para a surpresa de todos, ele pediu para o seu pai construir uma jardineira na minha janela.

E desde então, todos os dias plantava flores diferentes. Também acondicionava água com açúcar em uma garrafa e pendurava-a na janela.

Diariamente lindos beija-flores e borboletas vinham se alimentar no meu pequeno jardim. Lucas fazia tudo isso, na tentativa de colocar a natureza à minha vista.

Porém a minha doença se agravou, e eu não resisti. Retornei para a minha casa, meu verdadeiro lar, aqui no mundo dos espíritos.

Passado mais de 40 anos, reencontrei Lucas, no leito de um hospital, na UTI, o vendo através de uma janela de vidro.

Ele sentia fortes dores no peito, causados por angina.

As dores são insuportáveis... Lucas em prece pedia socorro a Deus, misericórdia para aliviar suas dores...

Qual o seu espanto ele vê um vulto aproximar-se dele. Eu cheguei mais perto dele. E agora Lucas conseguia me ver nitidamente. Então lhe falei:

- Lucas não se lembra de min?

- Desculpe mais eu juro que não me lembro...

- Ora, Lucas, você tem que se lembrar... ( Insisti sorrindo)

- Perdoe, mas eu realmente não consigo recordar-me!

- Tudo bem! Eu vou fazer você lembrar...

Eu trouxe flores de Maio para enfeitar sua janela!

- Ligia! Ligia... Minha Amiga!

As lagrimas lhe correm pela face. As dores desapareceram. Um novo tempo de luz surgiu para ele.

Finalmente, nós dois poderíamos brincar livremente, no jardim florido dos anjos...

Então, crianças vão ajudar o maior número de pessoas, para que possamos sentir o aroma das flores de Deus, que habita dentro de nós!

Lembrem-se do que Jesus nos ensinou:

“Em verdade vos afirmo que sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”

“Porque tive fome e me deste de comer, tive sede e me deste de beber, era forasteiro e me hospedastes, estavas nu e me vestistes, enfermo e me visitastes, presos e fortes ver-me”.

(São Mateus, xxv: 31-46)

Tio Francisco e todos nós estávamos emocionados com a história da tia Ligia. Alguns minutos depois o tio nos falou:

Meus filhos, todos nós temos uma parte anjo que habita dentro de nós. Deixemos que os anjos nos envolvam por completo, aflorando o amor de Deus que existe dentro de nós!

Assim como milhares de pessoa que fazem o bem na terra, silenciosamente. Eles recolhem crianças sem teto, velhos sem abrigos, cuidam dos rios e dos animais, oram pelos infelizes, visitam os criminosos, ensinam a ler e a escrever enfim, ensinam o valor do amor e da caridade!

Jesus, que é o anjo de Deus, ilumine os vossos caminhos, com as estrelas do amor!

Retirado do livro: O Anjo que pegou carona com as estrelas ( POR ROMÉLIA DOLORES)

Leia o livro ele está AQUI

SOMBRAS NA PAREDE



Em 1859 Henry Bursill publicava o livro Hand Shadows to Be Thrown. O que ele não deveria saber na época é que seus ensinamentos conquistariam gerações e que depois de tantos anos essa divertida brincadeira continuaria fazendo sucesso

Há muitas maneiras diferentes de fazer sombras na parede. Se você quer aprender algumas clique em “saiba mais”.

FLOQUINHOS DE ALGODÃO

FLOQUINHOS DE ALGODÃO

Recados Para Orkut<

Havia uma pequena aldeia onde o dinheiro não entrava. Tudo o que as pessoas compravam, tudo o que era cultivado e produzido por cada um era trocado. A coisa mais importante, a coisa mais valiosa era a amizade. Quem nada produzia, quem não possuía coisas que pudessem ser trocadas por alimentos ou utensílios dava seu carinho. O carinho era simbolizado por um floquinho de algodão. Muitas vezes, era normal que as pessoas trocassem floquinhos sem querer nada em troca. As pessoas davam seu carinho, pois sabiam que receberiam outros num outro momento ou outro dia. Certa vez, uma mulher muito má que vivia fora da aldeia convenceu um pequeno garoto a não mais dar seus floquinhos. Desta forma, ele seria a pessoa mais rica da cidade e teria o que quisesse. Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e queridas da aldeia, passou a juntar carinhos e em pouquíssimo tempo sua casa estava repleta de floquinhos, ficando até difícil de circular dentro dela. Daí então, quando a cidade já estava praticamente sem floquinhos, as pessoas começaram a guardar o pouco carinho que tinham e toda a harmonia da cidade desapareceu. Surgiram a ganância, a desconfiança, o primeiro roubo, o ódio, a discórdia, as pessoas se xingaram pela primeira vez e passaram a ignorar-se pelas ruas. Como era o mais querido da cidade, o garoto foi o primeiro a sentir-se triste e sozinho. O menino procurou a velha para perguntar-lhe e dizer-lhe se aquilo fazia parte da riqueza que ele acumularia. Não a encontrando mais, ele tomou uma decisão.
Pegou uma grande carriola , colocou todos os seus floquinhos em cima e caminhou por toda a cidade distribuindo aleatoriamente seu carinho. A todos que dava carinho, apenas dizia: "Obrigado por receber meu carinho". Assim, sem medo de acabar com seus floquinhos, ele distribuiu até o último carinho sem receber um só de volta. Sem que tivesse tempo de sentir-se sozinho e triste novamente, alguém caminhou até ele e lhe deu carinho. Um outro fez o mesmo... mais outro... e outro... até que definitivamente a aldeia voltou ao normal.

Nunca devemos fazer as coisas pensando em receber em troca. O Amor é gratuito.

Passo-a-Passo para fazer as flores de PET

phpKfAOn6


Materiais:



- Garrafas PET
- Tampinhas variadas
- Palitos para churrasco
- Fita mimosa
- Verniz Acrílico Brilhante
- Tinta Acrílica verde, branca e preta
- Giz de cera vermelho para as bochechas
- Cola quente

PASSO A PASSO AQUI



A VIDA SEM VIOLÊNCIA



Este é o poder da vida sem violência.

O Doutor Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi e fundador do MK Gandhi Institute, contou a seguinte história sobre a vida sem violência, na forma da habilidade de seus pais, em uma palestra proferida em junho de 2002 na Universidade de Porto Rico.

"Eu tinha 16 anos e vivia com meus pais, na instituição que meu avô havia fundado, e que ficava a 18 milhas da cidade de Durban, na África do Sul. Vivíamos no interior, em meio aos canaviais, e não tínhamos vizinhos, por isso minhas irmãs e eu sempre ficávamos entusiasmados com a possibilidade de ir até a cidade para visitar os amigos ou ir ao cinema.

Certo dia meu pai pediu-me que o levasse até a cidade, onde participaria de uma conferência durante o dia todo.

Eu fiquei radiante com esta oportunidade.

Como íamos até a cidade, minha mãe me deu uma lista de coisas que precisava do supermercado e, como passaríamos o dia todo, meu pai me pediu que tratasse de alguns assuntos pendentes, como levar o carro à oficina.

Quando me despedi de meu pai ele me disse:

"Nos vemos aqui, às 17horas, e voltaremos para casa juntos"

Depois de cumprir todas as tarefas, fui até o cinema mais próximo.

Distraí-me tanto com o filme (um filme dup lo de John Wayne) que esqueci da hora. Quando me dei conta eram 17h30. Corri até a oficina, peguei o carro e apressei-me a buscar meu pai.. Eram quase 6 horas.

Ele me perguntou ansioso: " Porque chegou tão tarde?".

Eu me sentia mal pelo ocorrido, e não tive coragem de dizer que estava vendo um filme de John Wayne. Então, lhe disse que o carro não ficara pronto, e que tivera que esperar. O que eu não sabia era que ele já havia telefonado para a oficina.

Ao perceber que eu estava mentindo, disse-me:

"Algo não está certo no modo como o tenho criado, porque você não teve a coragem de me dizer a verdade. Vou refletir sobre o que fiz de errado a você. Caminharei as 18 milhas até nossa casa para pensar sobre isso".

Assim, vestido em suas melhores roupas e calçando sapatos elegantes, começou a caminhar para casa pela estrada de terra sem iluminação.

Não pude deixá-lo sozinho...Guiei por 5 horas e meia atrás dele...Vendo meu pai sofrer por causa de uma mentira estúpida que eu havia dito. Decidi ali mesmo que nunca mais mentiria.

Muitas vezes me lembro deste episódio e penso:

" Se ele tivesse me castigado da maneira como nós castigamos nossos filhos, será que teria aprendido a lição?

" Não, não creio. Teria sofrido o castigo e continuaria fazendo o mesmo. Mas esta ação não-violenta foi tão forte que ficou impressa na memória como se fosse ontem".

BEBIDAS


Humm... que delícia! Pra acompanhar o lanchinho, que tal um Milk shake de chocolate?

» Milk shake de chocolate

» Vitamina de banana

» Vitamina de frutas

» Frapê de coco

;;