O PÃO DA PAZ( Por Romélia Dolores)


RETIRADO DO LIVRO: O ANJO QUE PEGOU CARONA NAS ESTRELAS. LEIA O LIVRO,POIS ELE ESTÁ NO BLOGUE.

O PÃO DA PAZ

Era uma vez um rei e uma rainha que muito se amavam e vivia feliz, no seu magnífico palácio, no qual reinava harmonia e abundância.

Entretanto, nos arredores do palácio uma seca castigava o povo. A fartura do rei fazia um enorme contraste com a pobreza extremada dos seus súditos.

A realidade era que o povo passava fome, não havia mais alimento.

Logo, o rei ficou sabendo dessa situação horrível. Preocupado quis ver de perto, se amedrontou e não gostou do que viu. A miséria, a fome causa; angústia, rebeldia, desespero. Já estavam até saqueando os que viajavam por aquelas regiões. Um caos. Como resolver tal situação?

Se pelo menos chovesse e o clima melhorasse, o vento faria com que o cata-vento voltasse a funcionar, gerando energia para levar água ate as plantações. Mas o sol penetrava tanto que rachava o chão. O calor era insuportável...

Então, o rei num ato de desespero ordenou que todos: (homens, mulheres, crianças, velhos), soprassem com todas as suas forças e com o vento de todos, poderia ser que o cata-vento voltasse a engrenar.

Foi uma loucura total, era tal de assopra, assopra ninguém se entendia. Resultado: não deu certo!

O rei triste e desiludido lamentou o fato com a rainha. Porém a rainha teve uma idéia; porque que todos não sopram na mesma direção? Bem próximo do cata-vento?

Ótima idéia minha rainha! Falaremos com o povo agora mesmo!

E assim fizeram, unidos e na mesma direção conseguiram fazer o cata-vento funcionar.

Com a surpresa de todos até o clima mudou, o vento começou a ventar! E a chuva a cair. Foi milagre da união de um rei com o seu povo! Falavam alguns.

Vendo o milagre da vida, o rei decretou que de hoje em diante, iríamos realizar periodicamente campanhas contra a fome. Doamos o pouco que nos sobra para quem não tem nada! Partindo do exemplo do rei e da rainha, que venderam suas jóias e pertences de valor em troca de comida.

Daí por diante, o seu povo tornara-se mais solidário, caridoso, respeitando a todos como irmãos. Tendo certeza que fazemos parte de uma única grande família.

Crianças (Tio Francisco continuou) essa história é dedicada a outro anjo, que viveu na terra. Seu espírito guerreiro lutou contra a fome no Brasil. Liderou campanhas: “Ação da Cidadania contra a miséria e pela vida, a qual envolveu mais de 26 milhões de pessoas arrecadando e distribuindo toneladas de alimentos”. Seu nome Herbert Jose de Souza, o Betinho, prova de amor ao próximo uma das mais belas! Que seu exemplo possa fluir, frutificar, influenciar a todos os povos desde planeta.

Em homenagem a Jesus que é tido como o Pão da vida, gastou suas últimas reservas de forças para alimentar os necessitados.

Betinho. Aquele abraço! Enorme abraço de agradecimento e amor por você!

0 comentários: